icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
06/11/2014
15:28

Os três gols marcados por Luiz Adriano na goleada do ShakhtarDonetsk sobre o Bate Borisov, por 5 a 0, em jogo válido pela Liga dos Campeões, não só o deixou como artilheiro isolado desta edição, com nove gols, como o fez se tornar o quinto brasileiro com mais gols na história da competição. Com 20 gols, o atacante da seleção brasileira deixou para trás nomes como Ronaldo, Adriano, Roberto Carlos, Ronaldinho Gaúcho e Juninho Pernambucano. No topo da lista, aparece Kaká, com 30 gols, seguido por Rivaldo, com 27.

Além dos três gols, Luiz Adriano ainda participou dos outros dois do Shakhtar. No primeiro, deu assistência para Srna marcar. No segundo, num drible de corpo, deixou a bola passar para Alex Teixeira finalizar. O ex-jogador do Internacional ainda sofreu o pênalti que ele mesmo converteu. Os números na competição comprovam a excelente fase que vive o atacante. Os nove gols marcados em quatro jogos dão a média de 2,25 por partida. O aproveitamento também chama atenção: foram 11 finalizações em toda a competição.

- Essa temporada tem sido marcante para mim. Além de todos os recordes estabelecidos, conquistei o meu maior sonho: ser convocado para a seleção brasileira. Fazer parte desta lista de artilheiros brasileiros na Liga dos Campeões, com tantos jogadores consagrados, é um orgulho muito grande. Vou continuar me dedicando nos treinos e jogos para manter ou até melhorar o nível de atuações, mas não fico obcecado por quebrar recordes. Claro que esses números são muito bem-vindos, mas o meu objetivo é jogar bem, fazer gols e ajudar meus companheiros e o Shakhtar. Assim, é possível que eu continue tendo chances na seleção - disse Luiz Adriano.

Na próxima segunda-feira, Luiz Adriano se apresentará à seleção brasileira, na Turquia. Mas, antes disso, no domingo, tem um compromisso importantíssimo com o ShakhtarDonetsk pelo Campeonato Ucraniano. Na terceira colocação, com 21 pontos, o time do brasileiro encara o vice-líder Dnipro, com 25. A vitória aproximaria o Shakhtar do líder Dínamo de Kiev, que tem 26.