icons.title signature.placeholder Caio Carrieri, Eduardo Mendes, Maurício Oliveira e Thiago Salata
03/07/2014
09:04

A condição de reserva para Paulinho na Seleção Brasileira durou apenas seis dias. No penúltimo trabalho antes do confronto diante da Colômbia, na sexta-feira, o volante recuperou o posto de titular quase uma semana depois de treinar pela primeira vez no segundo time.

No único treinamento tático da semana realizado pelo Luiz Felipe Scolari, o jogador apenas ratificou a preferência do técnico para ser o substituto de Luiz Gustavo, suspenso, não apenas pelo fato de ter começado o Mundial entre os 11, mas também pelo desempenho nas atividades desde que foi preterido.

Antes de viagem a Belo Horizonte para o duelo contra o Chile, na quinta-feira passada, Paulinho viu Fernandinho herdar a vaga do volante. Sem se abater, marcou o primeiro gol do coletivo para os reservas logo no início do treino.

Na quarta-feira, o volante voltou a balançar redes, duas vezes, no jogo-treino contra o time sub-20 do Fluminense, mostrando não apenas o retorno da fase técnica, como também esbanjando vigor físico.

Para o jogo de amanhã, apesar de substituir o volante de mais marcação do time brasileiro, Paulinho atuará na posição de origem, como segundo volante. No treino na Granja Comary, ele se posicionou ao lado de Fernandinho, mas teve mais liberdade para avançar, como fazia antes de ser barrado.

Sem alterar o sistema, Felipão poderá contar com as chegadas ao ataque do antigo titular sem perder marcação no meio de campo. Afinal, Fernandinho joga como primeiro volante no Manchester City (ING) e já foi testado na função no amistoso contra a África do Sul, em março deste ano.

Um dos protagonistas na Copa das Confederações de 2013 ao lado de Neymar e Fred, Paulinho terá nova oportunidade para mostrar as boas atuações do ano passado e tentar recuperar o espaço, quem sabe, até o fim da Copa, caso a Seleção avance.

JOGADORES QUE PERDERAM POSIÇÃO EM COPAS

2010 - Elano quebrou a perna no segundo jogo. Entrou Daniel Alves no terceiro, depois Ramires, que ficou suspenso do jogo contra a Holanda, que eliminou o Brasil.

2006 - Adriano perdeu a posição no quinto e último jogo, contra a França. Entrou Juninho Pernambucano. Imperador entrou no segundo tempo.

2002 - Juninho Paulista perdeu a posição no quinto jogo, contra a Inglaterra. Entrou Kleberson. Só voltou nos minutos finais da final.

1998 - Giovanni perdeu a posição no segundo jogo, contra o Marrocos. Entrou Leonardo. Não voltou mais para o time.

1994 - Raí perdeu a posição no quarto jogo, contra os EUA. Entrou Mazinho. O meia entrou no segundo tempo dos jogos seguintes, menos na final. Ricardo Rocha se machucou e foi cortado. Entrou Marcio Santos.

1990 - Mozer e Müller perderam a posição no terceiro jogo, contra a Escócia. Entraram Ricardo Rocha e Romário. Müller voltou no quarto jogo, Mozer não.