icons.title signature.placeholder Fabricio Crepaldi
13/11/2013
18:00

O técnico do Palmeiras, Gilson Kleina, teve uma rápida conversa com o diretor-executivo do clube, José Carlos Brunoro, e o gerente de futebol, Omar Feitosa, nesta quarta-feira, em Belém (PA), para tratar sobre sua situação contratual. O treinador, porém, preferiu discutir o assunto de forma mais aprofundada apenas em São Paulo (SP) e, portanto, a delegação volta sem a definição sobre o futuro do comandante - que tem contrato até o fim deste ano.

O objetivo de Kleina é ter mais tempo para conversar, de preferência com o time mais perto do título (um empate garante a taça para o Alviverde, sem depender de outros resultados). A intenção da diretoria, contudo, é definir a situação até sexta-feira.

Brunoro disse, após a derrota por 1 a 0 para o Paysandu, na terça-feira, que Kleina era a "primeira opção brasileira" para o cargo, mas o treinador não garantiu ficar. Ainda de acordo com o discurso do comandante, não apenas a questão financeira irá pesar (muitos no clube consideram que ele tem um salário alto e que deve buscar uma valorização após o acesso) neste novo acerto.

De acordo com o que o LANCE!Net publicou na terça-feira, Marcelo Bielsa foi consultado e descartado pela alta pedida salarial. Foi somente depois da negativa do treinador argentino que a diretoria disse ter a intenção de renovar o contrato de Kleina, que está no clube desde setembro do ano passado.