icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
18/07/2013
08:05

A regularização de Riveros trouxe uma solução e um problema ao mesmo tempo para Renato Gaúcho. Agora que já tem condições legais de atuar, o paraguaio precisa recuperar um espaço no grupo de jogadores. Tudo porque Maxi Rodríguez ganhou pontos com o treinador ao ser utilizado em duas oportunidades e são quatro estrangeiros no elenco gremista. O clube gaúcho já se movimentou e entrou em contato com outros clubes para tentar aumentar o número de gringos por partida, que hoje são de apenas três.

- Tem que estar preparado sempre. É a minha responsabilidade. Quero jogar sempre, mas tem que respeitar a posição do treinador. A minha situação já está
legal e tem os machucados que estão fora, temos outro problema com os quatro estrangeiros, e só podem jogar três. E fica a dúvida - lembrou o paraguaio.

Para o jogo com o Criciúma, neste sábado, no Heriberto Hulse, Renato talvez não tenha esse problema. Barcos é dúvida para a partida. Nesta quarta, voltou a treinar, mas ainda não tem retorno confirmado ao time. É titular absoluto ao lado de Vargas. Já Maxi entrou contra Atlético-PR e Botafogo, dando assistência para o gol do Pirata diante dos paranaenses e indo bem contra os cariocas. Além disso, o uruguaio vem demonstrando qualidade nos treinamentos.

- Pode ser (que outros estejam na frente), mas passa mais pelo treinador. Antes, a minha resposabilidade é estar 100% fisicamente e bem tecnicamente. Somos quatro e os demais tem um nível alto, então pode jogar qualquer um. Vai depender exclusivamente do treinador - minimizou o paraguaio Riveros.

A regularização de Riveros trouxe uma solução e um problema ao mesmo tempo para Renato Gaúcho. Agora que já tem condições legais de atuar, o paraguaio precisa recuperar um espaço no grupo de jogadores. Tudo porque Maxi Rodríguez ganhou pontos com o treinador ao ser utilizado em duas oportunidades e são quatro estrangeiros no elenco gremista. O clube gaúcho já se movimentou e entrou em contato com outros clubes para tentar aumentar o número de gringos por partida, que hoje são de apenas três.

- Tem que estar preparado sempre. É a minha responsabilidade. Quero jogar sempre, mas tem que respeitar a posição do treinador. A minha situação já está
legal e tem os machucados que estão fora, temos outro problema com os quatro estrangeiros, e só podem jogar três. E fica a dúvida - lembrou o paraguaio.

Para o jogo com o Criciúma, neste sábado, no Heriberto Hulse, Renato talvez não tenha esse problema. Barcos é dúvida para a partida. Nesta quarta, voltou a treinar, mas ainda não tem retorno confirmado ao time. É titular absoluto ao lado de Vargas. Já Maxi entrou contra Atlético-PR e Botafogo, dando assistência para o gol do Pirata diante dos paranaenses e indo bem contra os cariocas. Além disso, o uruguaio vem demonstrando qualidade nos treinamentos.

- Pode ser (que outros estejam na frente), mas passa mais pelo treinador. Antes, a minha resposabilidade é estar 100% fisicamente e bem tecnicamente. Somos quatro e os demais tem um nível alto, então pode jogar qualquer um. Vai depender exclusivamente do treinador - minimizou o paraguaio Riveros.