icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
08/11/2013
15:45

A cena de Seedorf com um semblante sério no banco de reservas do Serra Dourada é emblemática. Apesar da irritação do principal jogador do time, o técnico Oswaldo de Oliveira tratou de mostrar que é ele quem manda na escalação e nas substituições do time. Em coletiva nesta sexta-feira, o comandante comentou que a escolha é conforme a "sensibilidade" do momento.

- Não tive nenhuma conversa com o Seedorf. Não há necessidade. Cada time faz três alterações por jogo. Isso é uma coisa que vai da minha sensibilidade. Quando sentir que preciso tirar o Jefferson, vou substituir. É algo corriqueiro na minha vida e tenho que aprender a lidar com isso - afirmou Oswaldo.

Na última quinta-feira, Seedorf afirmou que nunca gostou de ser substituído, mas não polemizou com Oswaldo. Eles são grandes amigos e, após o treino desta sexta, conversaram - com a presença do lateral-direito Edilson e do auxiliar Jair Ventura - e saíram abraçados ao fim da conversa.

Oswaldo não tem pressa para renovar com o Botafogo