icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
17/12/2013
20:47

O atacante Alessandro saiu muito decepcionado do América-MG. Com 32 anos, o ex-camisa 9 do Coelho, disputou 16 jogos na Série B do Brasileirão, marcando apenas três gols na ruim campanha do clube na competição nacional. Mesmo assim, o atacante terminou como artilheiro do clube na posição em 2013. Na sua opinião, a diretoria faltou com respeito com alguns jogadores do elenco.

- Primeiramente eu vou deixar bem claro que eu não quis renovar. Achei que a diretoria faltou com respeito em relação a alguns jogadores que têm história no clube. Não só comigo, mas também com o Fábio Júnior e o Leandro Ferreira. Pensei que haveria mudanças na diretoria e superintendência para o ano que vem. Mas elas não aconteceram. Logo, eu mesmo optei por não ficar - disse o atacante em entrevista ao Superesportes.

Após realizar uma campanha péssima no estadual, ser desclassificado precocemente na Copa do Brasil e ter terminado no meio da tabela na Série B, o Coelho definitivamente não teve um bom ano dentro das quatro linhas. Para Alessandro, um dos principais motivos dos fracassos em 2013 foi a saída do meia Rodriguinho.

- O Rodriguinho saiu na véspera do jogo e permaneceu por seis jogos sem participar. Isso nos prejudicou. Ele era um grande jogador, fundamental para nossa equipe. A diretoria errou nesse ponto. Outras coisas que nos prejudicou também foram algumas questões táticas, nas quais alguns atletas eram escalados fora de suas posições - declarou.

Alessandro foi criado nas divisões de base do Coelho. Em suas passagens pelo clube marcou 56 gols em 169 jogos e conquistou o Campeonato Mineiro de 2001.