icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
06/06/2014
16:48

O astro da França, Ribéry, lamentou muito o corte que o tirou da Copa do Mundo. Horas depois de ter sido anunciada a exclusão do astro do Mundial, ele falou sobre a frustração de não disputar a competição.

- É a morte na alma ser forçado a deixar a Copa. Deixo meus companheiros de coração pesado, mas eu sei que eles vão fazer dar máximo para a camisa azul - comentou o camisa 7 do Bayern de Munich, que falou também um pouco sobre a lombalgia que o tirou da Copa.

- Apesar de todo o esforço da equipe médica, era inevitável. Sei que posso confiar nos meus companheiros. Sou agora o torcedor número 1 - disse ao site da Federação Francesa de Futebol.

A França está no Grupo E da Copa do Mundo. Os Azuis estreiam na competição no dia 15, contra Honduras, no Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS).

Esta pode ter sido a última chance de Ribéry em uma Copa do Mundo, já que o próprio jogador afirmara que, neste ano, disputaria sua última edição do torneio.

Além de Ribéry, o meia Grénier também foi cortado da França. O jogador teve problemas na virilha e teve de deixar os Azuis.

A Federação Frncesa de Futebol anunciou os nomes que substituirão Ribéry e Grénier: Morgan Schneiderlin, do Southampton (ING), e Rémy Cabella, do Montpellier (FRA). No treinamento desta sexta-feira, Ribéry sentiu forte dor na região lombar após uma corrida e teve de parar, obrigando o treinador Didier Deschamps a tirá-lo do Mundial.