icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
03/04/2014
10:14

A vitória foi importante por dois pontos. Primeiro, colocou o Grêmio de maneira antecipada nas oitavas de final da Copa Libertadores da América, principal competição do semestre para o clube. Depois, resgatou um pouco do orgulho e da confiança que haviam sido estremecidos com a derrota no Gre-Nal do último domingo. Depois das duas missões, o Tricolor agora se volta para o outro objetivo: garantir a primeira colocação do Grupo 6.

A situação está bem encaminhada. O Tricolor tem 11 pontos, três a mais que o Newell's Old Boys. Só pode ser alcançado se os argentinos venceram o Atlético Nacional, que tem sete, e perder por uma diferença de seis gols para o já eliminado Nacional (URU). Algo muito improvável de acontecer na Arena.

- Precisamos de um empate. Está bem encaminhado. Tenho observado as outras chaves, nosso grupo é muito difícil. Temos equipes muito qualificadas. Tivemos problemas jogando com o Newell's, é uma belíssima equipe. Quem vai ganhar é quem vai assistir essa partida (entre Newell's e Atlético Nacional) - comentou o técnico Enderson Moreira.

Uma vitória sobre os uruguaios na Arena colocaria o Grêmio com 14 pontos. A busca pela primeira colocação do Grupo 6 também tem como plano de fundo a ideia de fazer das melhores campanhas da Libertadores, para que as decisões na fase eliminatória aconteçam em Porto Alegre.

- Pudemos fazer um grande jogo. é difícil jogar aqui, viemos em uma maratona e fomos infelizes no clássico. Mostra que estamos fechados e unidos, sentimos a derrota, mas já é passado como falamos. Conseguimos dar a volta por cima. É pensar no Nacional, para confirmar o primeiro lugar e ter vantagem lá na frente - comentou o goleiro Marcelo Grohe, um dos nomes gremistas na partida.

O Tricolor ficará na Colômbia até o final da tarde desta quinta-feira, quando inicia o retorno para Porto Alegre. A chegada está prevista para o final da madrugada de sexta. Os gaúchos só voltam a jogar na quinta, contra os uruguaios.