icons.title signature.placeholder Guilherme Abrahão
icons.title signature.placeholder Guilherme Abrahão
29/07/2013
14:07

Não resistiu. Depois e dois anos, um mês e 21 dias, Abel Braga não é mais o técnico do Fluminense. Após a derrota para o Grêmio por 2 a 0, em Porto Alegre, neste domingo, a diretoria tricolor se reuniu com o treinador e chegou a um acordo sobre a saída do treinador. Vendo a atual situação, o próprio técnico concordou com a mudança.

Sem multa rescisória, Abel Braga irá assinar sua rescisão nas Laranjeiras e já até se despediu de seus jogadores no hotel onde o clube ficou hospedado na capital gaúcha. Junto com Abel Braga, seus principais integrantes da comissão técnica como o auxiliar Leomir de Souza e o preparador físico, Cristiano Nunes, devem deixar as Laranjeiras.

A confirmação da saída do técnico deverá ser oficiliazada em poucas horas, quando a delegação desembarca no Rio de Janeiro, no Aeroporto do Galeão. A diretoria deve se pronuciar oficialmente em coletiva nas Laranjeiras.

Após confirmar o desligamento do treinador, a diretoria do Fluminense segue para se reunir e decidir quem será o novo comandante da equipe. Para a partida contra o Cruzeiro, na quarta-feira, Marcos Valadares treinador da equipe sub-17 do Tricolor, deve assumir interinamente.

A tendência é que até o fim desta semana o Tricolor anuncie seu novo treinador. Vanderlei Luxemburgo é o preferido do presidente da parceira e patrocinadora do Tricolor, Celso Barros. Porém, o nome de Luxemburgo encontra resistência dentro da diretoria, que pensa em um treinador mais motivador para tirar o Flu da incômoda situação em que se encontra, e o ex-técnico do Grêmio, segundo o clube, não se encaixa nestes quesitos.


Luxemburgo, Cristovão e Ney Franco são os mais cotados para o cargo (Fotos: Arquivo)

Assim, o favorito para assumir o comando técnico é Cristovão Borges, atual treinador do Bahia e ex-Vasco. Porém, procurado após a derrota no clássico, Cristovão não quis abrir negociações, por Abel Braga ainda não ter sido demitido. Entretanto, quando confirmar a saída, o clube voltará seus esforços mais uma vez para ter Cristovão.

Outro nome que ganha força entre alguns integrantes da diretoria é do ex-técnico do São Paulo, Ney Franco. O treinador já até conversou com Celso Barros e se mostrou interessado em assumir o projeto traçado. De férias, Ney Franco está no Rio de Janeiro com sua família, onde possui uma residência na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro.

Esta foi a segunda passagem de Abelão pelo Tricolor das Laranjeiras, a primeira foi em 2005. Ao todo, o treinador comandou o Fluminense em 216 jogos, com 113 vitórias, 44 empates e 59 derrotas. Pelo clube, ele conquistou três títulos: o Campeonato Carioca (2005 e 2012) e o Brasileirão de 2012.

Após a rodada de domingo, o Fluminense entrou na zona de rebaixamento. O clube é o 17º colocado no Campeonato Brasileiro e vai encarar o Cruzeiro já na próxima quarta-feira, às 19h30, no Maracanã.

Não resistiu. Depois e dois anos, um mês e 21 dias, Abel Braga não é mais o técnico do Fluminense. Após a derrota para o Grêmio por 2 a 0, em Porto Alegre, neste domingo, a diretoria tricolor se reuniu com o treinador e chegou a um acordo sobre a saída do treinador. Vendo a atual situação, o próprio técnico concordou com a mudança.

Sem multa rescisória, Abel Braga irá assinar sua rescisão nas Laranjeiras e já até se despediu de seus jogadores no hotel onde o clube ficou hospedado na capital gaúcha. Junto com Abel Braga, seus principais integrantes da comissão técnica como o auxiliar Leomir de Souza e o preparador físico, Cristiano Nunes, devem deixar as Laranjeiras.

A confirmação da saída do técnico deverá ser oficiliazada em poucas horas, quando a delegação desembarca no Rio de Janeiro, no Aeroporto do Galeão. A diretoria deve se pronuciar oficialmente em coletiva nas Laranjeiras.

Após confirmar o desligamento do treinador, a diretoria do Fluminense segue para se reunir e decidir quem será o novo comandante da equipe. Para a partida contra o Cruzeiro, na quarta-feira, Marcos Valadares treinador da equipe sub-17 do Tricolor, deve assumir interinamente.

A tendência é que até o fim desta semana o Tricolor anuncie seu novo treinador. Vanderlei Luxemburgo é o preferido do presidente da parceira e patrocinadora do Tricolor, Celso Barros. Porém, o nome de Luxemburgo encontra resistência dentro da diretoria, que pensa em um treinador mais motivador para tirar o Flu da incômoda situação em que se encontra, e o ex-técnico do Grêmio, segundo o clube, não se encaixa nestes quesitos.


Luxemburgo, Cristovão e Ney Franco são os mais cotados para o cargo (Fotos: Arquivo)

Assim, o favorito para assumir o comando técnico é Cristovão Borges, atual treinador do Bahia e ex-Vasco. Porém, procurado após a derrota no clássico, Cristovão não quis abrir negociações, por Abel Braga ainda não ter sido demitido. Entretanto, quando confirmar a saída, o clube voltará seus esforços mais uma vez para ter Cristovão.

Outro nome que ganha força entre alguns integrantes da diretoria é do ex-técnico do São Paulo, Ney Franco. O treinador já até conversou com Celso Barros e se mostrou interessado em assumir o projeto traçado. De férias, Ney Franco está no Rio de Janeiro com sua família, onde possui uma residência na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro.

Esta foi a segunda passagem de Abelão pelo Tricolor das Laranjeiras, a primeira foi em 2005. Ao todo, o treinador comandou o Fluminense em 216 jogos, com 113 vitórias, 44 empates e 59 derrotas. Pelo clube, ele conquistou três títulos: o Campeonato Carioca (2005 e 2012) e o Brasileirão de 2012.

Após a rodada de domingo, o Fluminense entrou na zona de rebaixamento. O clube é o 17º colocado no Campeonato Brasileiro e vai encarar o Cruzeiro já na próxima quarta-feira, às 19h30, no Maracanã.