icons.title signature.placeholder Eduardo Moura
02/07/2014
15:37

O memorial de Fernandão ganhou uma proteção na última semana. O Internacional cumpriu a promessa e instalou o toldo prometido e uma proteção plástica sobre as mensagens escritas e coladas na parede do Centro de Visitantes do Beira-Rio, que virou um altar ao ídolo colorado.

A situação ocorreu após um período de chuva forte, há duas semanas, que estragou parte das homenagens. No entanto, o clube reparou os danos, recolocou cartazes que haviam rasgado ou caído e cobriu a parede com uma espécie de tela plástica, para evitar novos danos. Um toldo também foi instalado, algo que havia sido prometido anteriormente.

O memorial foi uma reação espontânea da torcida do Internacional à morte de Fernandão, no início de junho. Os torcedores fizeram uma migração ao Beira-Rio durante o dia e levaram suas mensagens, flores e camisetas para deixar no local. Por conta da chuva e da falta de proteção, algumas homenagens ficaram comprometidas. O clube prometeu que vai manter esta situação para a sequência da história, como uma espécie de ponto para os colorados visitarem no Beira-Rio.

O Inter havia prometido que cobriria o local justamente para evitar qualquer problema com as interpéries. No entanto, o clube disse que o Comitê Organizador Local, que estava de posse do Beira-Rio, impediu a colocação do toldo, algo negado pelo gerente-executivo Paulão.

Fernandão faleceu no dia 7 de junho, vítima de um acidente de helicóptero em Aruanã, interior de Goiás. O veículo que o ex-jogador se encontrava caiu cerca de 200m após decolar, na madrugada do dia 7, e vitimou outras quatro pessoas, além do ídolo de Inter e Goiás. O eterno camisa 9 foi capitão do Inter nas conquistas da Libertadores e do Mundial, em 2006, quando o Colorado iniciou a senda mais recente de títulos, e virou símbolo do período para os colorados.