icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
25/06/2014
14:16

A Argélia venceu a Coreia do Sul por 4 a 2, com gols de Slimani, Hallichi, Djabou e Brahimi. Heung Min e Ja Cheoul descontou para Coreia e o fato da partida realizada no Beira Rio, no último domingo, é que o resultado se confirmou como a maior vitória de uma seleção árabe na história das Copas.

Em virtude disso, o site da FIFA divulgou uma lista com cinco vitórias históricas das seleções árabes em todas as edições da Copa do Mundo.

A primeira vitória (Argentina 1978: Tunísia 3 x 1 México)
Em seu primeiro jogo de Copa do Mundo, os tunisianos teriam pela frente uma experiente seleção mexicana, vencedora da Copa Ouro no ano anterior. Tudo indicava que os magrebinos não seriam páreos para os astecas, que abriram o placar no final do primeiro tempo. Na etapa final, porém, eles viraram o placar com gols de Ali Kaabi, Nejib Ghommidh e Mokhtar Douieb, conquistando a primeira vitória de um país árabe em um Mundial. Aquele triunfo, no entanto, continua sendo até hoje o único do país em quatro participações no torneio.

A epopeia de Gijón (Espanha 1982: Argélia 2 x 1 Alemanha)
Nem mesmo os torcedores mais otimistas imaginavam que a seleção argelina poderia somar sequer um ponto contra os então bicampeões mundiais. Após um empate sem gols no primeiro tempo, um certo Rabah Madjer, desconhecido na época, surpreendeu Karl-Heinz Rummenigge e seus companheiros, abrindo o marcador em uma jogada de ataque fulminante. Rummenigge igualou aos 22 minutos, mas o alívio alemão durou pouco, porque Lakhdar Belloumi anotou o gol da vitória somente dez passes após a saída de bola. A Argélia conquistou um triunfo histórico, "a epopeia de Gijón", que até hoje é considerada a mais expressiva vitória árabe em uma Copa do Mundo.

Um sonho que se tornou realidade (México 1986: Marrocos 3 x 1 Portugal)
O Marrocos participou do seu primeiro Mundial no México 1970, antes de retornar ao país para a edição de 1986. Diferentemente da campanha inaugural, em que amargaram duas derrotas, os Leões do Atlas largaram na segunda com dois empates, diante de Polônia e Inglaterra. Em seguida, obtiveram sua primeira vitória contra Portugal, semifinalista da Eurocopa dois anos antes. Abdelrazzak Khairi, com dois gols, e Mustafa Merry, autor do terceiro, foram os artífices da inédita classificação de uma seleção árabe para a segunda fase do torneio.

Duelo árabe (Estados Unidos 1994: Arábia Saudita 2 x 1 Marrocos)
Em 15 Copas do Mundo, nunca dois países árabes haviam se enfrentado. Esse jogo tinha ares de decisão para as duas equipes, que haviam perdido na estreia: o Marrocos, diante da Bélgica; a Arábia Saudita, que participava da competição pela primeira vez, contra a Holanda. Após Sami Al Jaber abrir o placar para os sauditas em cobrança de pênalti, Mohammed Chaouch empatou. Por fim, Fuad Amin garantiu a vitória da Arábia marcando seu segundo gol no Mundial.

Um gol à la Maradona (Estados Unidos 1994: Arábia Saudita 1 x 0 Bélgica)
Após a vitória sobre o Marrocos, os sauditas precisavam derrotar os belgas se quisessem avançar para a segunda fase. Apenas cinco minutos após o início do jogo, Said Al Owairan recebeu a bola ainda no campo de defesa e passou por quatro jogadores adversários antes de balançar a rede de Michel Preud'homme. Esse gol fantástico lhe valeu o apelido de "Maradona árabe".



Agora cabe a Argélia entrar nesta lista. Na próxima quinta-feira, os argelinos enfrentam a Rússia, na Arena da Baixa, pelo Grupo H, e a vitória classifica a equipe para as oitavas de final.