icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
21/07/2014
12:39

O lateral André Santos falou nesta segunda-feira sobre as agressões sofridas após a goleada do Internacional sobre o Flamengo, por 4 a 0, no Beira-Rio, no domingo. Em entrevista ao programa "Encontro com Fátima Bernardes", da TV Globo, o atleta revelou ter sido cercado por cerca de 20 torcedores na saída do estádio.

- Saí pela porta da imprensa e dei de cara com 20 torcedores. Na hora que eu estava saindo, não dei de cara com nenhum deles, e, quando vi, não deu tempo de voltar atrás. E alguns torcedores me agrediram com socos e chutes. Tentei proteger meu rosto para não me machucarem mais. Não tinha nem como eu me defender. Só estávamos eu e um segurança, e depois chegaram mais policiais. Mas, até eu entrar na van, me agrediram bastante - disse o defensor.

"Desacostumado" após anos na Europa, o jogador também fez apelo contra a violência no futebol e afirmou entender vaias e xingamentos da torcida.

- É normal isto acontecer no nosso país. Mas a gente não pode encarar isso com normalidade. Temos que ficar com mais atenção. Ontem (domingo) aconteceu comigo, e pode acontecer com mais pessoas. Vaia e xingamento nós jogadores sabemos que é normal. O futebol tem muita paixão.

Na manhã desta segunda, o Flamengo também se posicionou e classificou como "atitude criminosa" a agressão a André Santos. O jogador está em Florianópolis, já que o elenco ganhou folga após a partida. Os treinos voltam na manhã de terça, no Ninho do Urubu. A reparesentação dos atletas está marcada para 9h.