icons.title signature.placeholder Alexandre Braz, Thiago Henrique e Vinícius Perazzini
icons.title signature.placeholder Alexandre Braz, Thiago Henrique e Vinícius Perazzini
12/07/2013
19:24

Em um grande momento, Jefferson é hoje um dos cotados para defender a meta da Seleção Brasielira na Copa do Mundo de 2014. Em entrevista exclusiva ao LANCE!Net, o camisa 1 do Botafogo contou que está trabalhando para conquistar cada vez mais espaço no grupo de Felipão.  

- Acredito que estou no caminho certo para representar o Brasil na Copa do Mundo. Quando o Mano era o treinador da Seleção, conquistei a confiança dele. Agora, venho fazendo isso com a do Felipão. Fiquei muito feliz de estar como segundo goleiro na Copa das Confederações. Foi uma conquista a mais para mim - disse o goleiro.

E MAIS:

>Jefferson se inspira em Manga e Wagner, exemplos do ídolos no Bota
>Jefferson revela que já abriu mão de grana para ficar no Bota
>Jefferson revela que teve atritos com Seedorf no início

Você comemorou o título da Copa das Confederações com uma bandeira do Botafogo às costas. Qual foi o motivo da homenagem?

R: Fiz questão de, no título, pegar a bandeira do Botafogo e comemorar com ela, pois sou grato ao Botafogo por tudo o que fez por mim, e pelo reconhecimento. O que eu puder fazer para elevar a imagem do clube para o mundo, pela Seleção, farei.

O quanto você cresceu participando do grupo da Seleção Brasileira na Copa das Confederações?

R: Jamais vou esquecer do que vivi durante a disputa, foi especial. O grupo está fechado com o Felipão e os goleiros estão fechados, um torcendo pelo outro, sem sacanagem, sem trairagem. Falei com o Julio Cesar que estava com ele para o que fosse preciso, independentemente de quem fosse jogar ou não. O grupo, o espírito de união, de companheirismo que existiu na seleção, nos fez superar os obstáculos no caminho.

Em um grande momento, Jefferson é hoje um dos cotados para defender a meta da Seleção Brasielira na Copa do Mundo de 2014. Em entrevista exclusiva ao LANCE!Net, o camisa 1 do Botafogo contou que está trabalhando para conquistar cada vez mais espaço no grupo de Felipão.  

- Acredito que estou no caminho certo para representar o Brasil na Copa do Mundo. Quando o Mano era o treinador da Seleção, conquistei a confiança dele. Agora, venho fazendo isso com a do Felipão. Fiquei muito feliz de estar como segundo goleiro na Copa das Confederações. Foi uma conquista a mais para mim - disse o goleiro.

E MAIS:

>Jefferson se inspira em Manga e Wagner, exemplos do ídolos no Bota
>Jefferson revela que já abriu mão de grana para ficar no Bota
>Jefferson revela que teve atritos com Seedorf no início

Você comemorou o título da Copa das Confederações com uma bandeira do Botafogo às costas. Qual foi o motivo da homenagem?

R: Fiz questão de, no título, pegar a bandeira do Botafogo e comemorar com ela, pois sou grato ao Botafogo por tudo o que fez por mim, e pelo reconhecimento. O que eu puder fazer para elevar a imagem do clube para o mundo, pela Seleção, farei.

O quanto você cresceu participando do grupo da Seleção Brasileira na Copa das Confederações?

R: Jamais vou esquecer do que vivi durante a disputa, foi especial. O grupo está fechado com o Felipão e os goleiros estão fechados, um torcendo pelo outro, sem sacanagem, sem trairagem. Falei com o Julio Cesar que estava com ele para o que fosse preciso, independentemente de quem fosse jogar ou não. O grupo, o espírito de união, de companheirismo que existiu na seleção, nos fez superar os obstáculos no caminho.