icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
24/04/2014
08:02

O experiente lateral-esquerdo e meia Léo pode estar vivendo suas últimas horas como jogador profissional de futebol. Com apenas mais seis dias de contrato com o Santos, o atleta de 38 anos terá uma reunião importante com membros do Comitê de Gestão, em que será discutida a possibilidade de ele anunciar a aposentadoria ou até mesmo ampliar o contrato até o fim do Brasileirão de 2014. O presidente Odílio Rodrigues não confirma nenhuma das versões.

- O Comitê de Gestão vai conversar com ele. A partir dessa conversa vamos divulgar a decisão. O Léo tem uma história muito bonita no Santos, é um ídolo e tem necessidade desse ambiente, gosta disso. Precisamos conversar para chegar à definição sobre o que vai acontecer. A ideia que temos é que ele tem contrato que termina agora e vamos conversar em função desse contrato que termina agora - diz o presidente em exercício do Santos, sem explicar qual será a decisão.

Léo superou muitos problemas físicos nos últimos anos e, no fim de 2013, sem que pudesse ter uma sequência de atuações, sofreu uma lesão séria no joelho direito. Para que a despedida do maior vencedor pós-Era Pelé não fosse desvalorizada, o Peixe ampliou o vínculo até 30 de abril de 2014, mas a recuperação comprometeu boa parte do período. Léo só entrou em campo uma vez nesta temporada, no empate por 0 a 0 com o Mixto-MT, na Arena Pantanal, mas tem o apoio dos profissionais do Santos.

- Houve já um bate-papo dele com o Oswaldo. Eu não tive contato direto com essa decisão do Léo. Ele tem tido uma conduta exemplar desde que eu entrei como gerente do Santos, ele tem me ajudado bastante. É um ídolo, uma pessoa importante na história do Santos e merece respeito. A decisão se renova ou não é do Comitê de Gestão. Nós do dia a dia estamos dando apoio, e as portas estão escancaradas para um cara com a postura e a história dele - atesta Zinho, gerente de futebol do Peixe.