icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
12/03/2014
10:39

A decisão das comissões atléticas de Nevada e do Brasil de banir o TRT não foi muito bem recebida pelos lutadores que utilizavam a terapia. Após Chael Sonnen lamentar o fim do tratamento, agora foi a vez de Antonio Pezão desabafar sobre o caso. Em entrevista ao site "Yahoo", o brasileiro comentou que os atletas que necessitam do TRT serão prejudicados.

- Acharam melhor proibir, mas quem tem uma necessidade real, uma necessidade clinicamente comprovada, vai ser prejudicado - afirmou o lutador, que fazia uso do tratamento por sofrer de hipogonadismo.

Pezão ainda foi além e especificou sua crítica à Comissão Atlética Brasileira de MMA (CABMMA). O lutador vê a decisão de banir o TRT logo após o órgão americano como "politicagem". O atleta também não poupou críticas ao diretor-médico da entidade brasileira, Marcio Tannure, com quem já teve problemas no passado. Após ser pego no exame antidoping em sua última luta, Pezão afirmou que foi devido a um erro do médico.

- Estou vendo que ele (Tannure) quer ficar de bom moço. Isso é só uma politicagem da parte dele. Porque ele nunca foi contra o TRT. Mas, eu não tenho o que julgar. Ele é uma ótima pessoa. Comigo foi um erro e eu fiquei um pouco chateado por ele não reconhecer - completou o atleta.

Após ter sido pego no antidoping em dezembro do ano passado, Pezão recebeu uma suspensão de nove meses pelo Ultimate. O atleta ainda não tem previsão de data ou adversário para retornar ao octógono.