icons.title signature.placeholder Aurino Leite Rodrigo Ciantar
19/12/2013
08:02

Antecipar a eleição do Vasco encurtaria o mandato de Dinamite, mas também serve como uma estratégia da situação e de outros grupos para tentar evitar o retorno de Eurico Miranda à presidência do clube. Ao marcar o pleito para março, seria possível impedir que cerca de três mil pessoas que se associaram ao clube em abril pudessem participar do pleito, pois é obrigatório ter no mínimo um ano como sócio do clube para ter direito a voto.

As informações de bastidores dão conta que, das cerca de três mil associações “repentinas”, grande parte seria de aliados a Eurico Miranda, que já tem um apoio político significativo na Colina.

Para ter uma eleição “tranquila”, tentando evitar a vitória de um candidato da oposição que se fortalece com a crise do clube, Olavo Monteiro de Carvalho, presidente da assembleia geral do Cruz-Maltino, articula com conselheiros a busca por um nome que tenha grande aceitação entre os vascaínos eleitores para lançar como candidato da situação para o pleito de 2014.