icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
01/07/2014
16:04

Depois de estrear pela Seleção Brasileira no Montreux Volley Masters, em maio, na Suíça, a oposto Andreia agora vive a expectativa de disputar seu primeiro Grand Prix. Aos 31 anos, ela terá uma concorrência maior desta vez, já que a titular na equipe, Sheilla, está de volta após ter sido poupada do primeiro compromisso do ano. Mas a motivação, garante a jogadora da Unilever, é a maior possível.

– Queremos fazer um grande campeonato, porque defender o título é muito importante. Além disso, será uma ótima preparação para o Mundial, que é um título que o Brasil ainda não tem. A sensação é como se eu levasse um pedaço de cada brasileiro para dentro das quadras. Aproveito cada treinamento e me dedico ao máximo para poder continuar vestindo essa camisa – afirmou Andreia.

Na Suíça, as comandadas de José Roberto Guimarães terminaram apenas em quinto lugar. Mas o resultado não foi encarado com preocupação. O torneio serviu para que o treinador observasse melhor o cenário internacional e para que atletas como Andreia pudessem se familiarizar com as seleções adversárias.

– Foi muito bom conhecer de perto cada Seleção e cada estilo de jogo espalhado pelo mundo. Nenhuma seleção é igual, e nós temos muito a aprender com cada uma delas – completou a oposto.

O Brasil é o maior vencedor do Grand Prix, com nove conquistas. A equipe subiu ao lugar mais alto do pódio nas edições de 1994, 1996, 1998, 2004, 2005, 2006, 2008, 2009 e 2013. A competição será realizada entre 25 de julho a 17 de agosto.