icons.title signature.placeholder Gabriel Cassar
16/02/2015
18:57

Um jogo equilibrado até o 2º set. De repente, Juan Monaco corre ao árbitro para reclamar. Segundo o argentino, alguns torcedores do Brasil estavam ofendendo o tenista que, por coincidência ou não, acabou se desconcentrando e levando um 6/0, ao lado do compatriota Maximo Gonzales, na primeira rodada de duplas do Rio Open, diante da dupla anfitriã André Sá e Feijão. 

– No segundo set, eles (argentinos) desapareceram, se incomodaram com o pessoal e não fizeram mais nada. O pessoal (torcida do brasil que se situava atrás dos argentinos) estava ofendendo ele (Monaco) pessoalmente. Acredito que torcer é legal, fazer barulho, ainda mais dentro de casa. Ofender eu já acho que é passar do limite. Era um momento decisivo do jogo, uma hora importante e eles se desconcentraram – afirmou Sá.

A dupla brasileira venceu o confronto com os vizinhos sul-americanos (7/5 e 6/0) e agora se prepara para enfrentar o vencedor do duelo entre Fabiano de Paula/ Marcelo Melo e Martin Klizan/ Phillipp Oswald.