icons.title signature.placeholder Pedro Barboza
icons.title signature.placeholder Pedro Barboza
26/07/2013
13:54

Ainda magoado pela forma com que deixou o Flamengo, o técnico Andrade, após três anos, esclareceu a polêmica com a então presidente do Rubro-Negro Patrícia Amorim, por conta da briga entre Petkovic e o diretor executivo Marcos Braz, no intervalo de um Fla-Flu pela Taça Guanabara de 2010.

Após perder o primeiro tempo do clássico por 3 a 1, Andrade substituiu Pet e Fernando, por Vinícius Pacheco e Willians. Irritado por deixar o campo, Petkovic tomou banho e foi embora. Quando percebeu a atitude do jogador, Marcos Braz chamou-o de volta, já que o sorteio do antidoping ainda não tinha sido realizado. Caso o sérvio fosse sorteado para o exame, o departamento médico rubro-negro poderia ser prejudicado. O camisa 10 se virou e não atendeu ao pedido do diretor, o que gerou um mal-estar generalizado.

- Isso perdurou por algum tempo dentro do clube e as coisas não se resolviam. Quando encontrei com a Patrícia no hotel, perguntei qual era a posição dela, pois eu queria ficar do lado dela. Não queria estar do lado de um, sendo que ela poderia estar do outro lado. Só queria saber a opinião dela, pois em momento nenhum ela se posicionou. Como presidente, ela tinha que ter uma posição. Na hora, ela respondeu: "você que sabe". Dias depois, ela falou na imprensa que eu perguntei se poderia escalar o Pet. Eu não sei se ela não entendeu o que perguntei ou se foi de forma maldosa, de expor isso a público para me sacanear. Nunca tive um direito de resposta e estou tendo agora - comentou o ex-treinador rubro-negro, que ainda alegou que a presidente não seria a pessoa apropriada para saber de escalação:

- Como eu iria perguntar se eu poderia escalar o Pet? Ela estava há quatro meses no clube. Ela não seria a pessoa mais apropriada para eu perguntar sobre uma escalação.

Andrade conquistou o hexa do Campeonato Brasileiro com o Rubro-Negro em 2009. No ano seguinte, com a entrada de Patrícia Amorim no comando do clube, o treinador, que não era a opção da nova diretoria, foi demitido do cargo no fim do Estadual.

Ainda magoado pela forma com que deixou o Flamengo, o técnico Andrade, após três anos, esclareceu a polêmica com a então presidente do Rubro-Negro Patrícia Amorim, por conta da briga entre Petkovic e o diretor executivo Marcos Braz, no intervalo de um Fla-Flu pela Taça Guanabara de 2010.

Após perder o primeiro tempo do clássico por 3 a 1, Andrade substituiu Pet e Fernando, por Vinícius Pacheco e Willians. Irritado por deixar o campo, Petkovic tomou banho e foi embora. Quando percebeu a atitude do jogador, Marcos Braz chamou-o de volta, já que o sorteio do antidoping ainda não tinha sido realizado. Caso o sérvio fosse sorteado para o exame, o departamento médico rubro-negro poderia ser prejudicado. O camisa 10 se virou e não atendeu ao pedido do diretor, o que gerou um mal-estar generalizado.

- Isso perdurou por algum tempo dentro do clube e as coisas não se resolviam. Quando encontrei com a Patrícia no hotel, perguntei qual era a posição dela, pois eu queria ficar do lado dela. Não queria estar do lado de um, sendo que ela poderia estar do outro lado. Só queria saber a opinião dela, pois em momento nenhum ela se posicionou. Como presidente, ela tinha que ter uma posição. Na hora, ela respondeu: "você que sabe". Dias depois, ela falou na imprensa que eu perguntei se poderia escalar o Pet. Eu não sei se ela não entendeu o que perguntei ou se foi de forma maldosa, de expor isso a público para me sacanear. Nunca tive um direito de resposta e estou tendo agora - comentou o ex-treinador rubro-negro, que ainda alegou que a presidente não seria a pessoa apropriada para saber de escalação:

- Como eu iria perguntar se eu poderia escalar o Pet? Ela estava há quatro meses no clube. Ela não seria a pessoa mais apropriada para eu perguntar sobre uma escalação.

Andrade conquistou o hexa do Campeonato Brasileiro com o Rubro-Negro em 2009. No ano seguinte, com a entrada de Patrícia Amorim no comando do clube, o treinador, que não era a opção da nova diretoria, foi demitido do cargo no fim do Estadual.