icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
23/04/2014
15:09

Após muito tempo como titular no gol do Atlético-PR, Weverton teve que assistir à estreia do time no Campeonato Brasileiro do banco de reservas - o jogo terminou com uma vitória do Rubro-Negro por 1 a 0 sobre o Grêmio. O motivo do seu afastamento não seria lesão nem deficiência técnica, mas, sim, a relação de proximidade que o arqueiro tinha com o Imperador Adriano.

Segundo o jornal "Gazeta do Povo", o goleiro vem afirmando a pessoas próximas que sua amizade com o ex-atacante do clube tenha influenciado em sua escalação na equipe.

Depois da partida, realizada em Florianópolis, o jogador não quis comentar abertamente o assunto, mas insinuou que a escalação de Santos como titular não foi uma opção da comissão técnica de Miguel Ángel Portugal.

- Não entendi. Foi uma surpresa. Mas ninguém me explicou quando me colocaram para jogar, assim como não me explicaram agora porque me tiraram. Respeito a decisão. É continuar meu trabalho. Tenho o maior respeito pelo clube. Sei que foi difícil conquistar o carinho da torcida. Mas tenho que respeitar cada decisão. É trabalhar. Quando o clube precisar de mim, vou estar pronto para ajudar. É parabenizar o grupo pela vitória. Jogamos bem e começamos com vitória, que é o mais importante. Está todo mundo de parabéns - falou Weverton, após a vitória.