icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
25/03/2014
15:35

O América-MG promete protocolar até o fim da tarde desta terça-feira uma representação na Federação Mineira de Futebol contra a arbitragem da partida do último domingo, quando o Coelho foi goleado pelo Atlético-MG por 4 a 1 na primeira semifinal do Estadual. Os alvos são o árbitro Cleisson Veloso Pereira e o assistente Celso Luiz da Silva, que na opinião do presidente americano, Marcus Salum, fizerem um trabalho desastroso.

Salum reclamou de impedimento no primeiro gol de Otamendi, em lance de difícil análise para os árbitros, e de simulação no pênalti sofrido por Neto Berola, quando o jogo ainda estava 2 a 0 para o Galo. A ira da diretoria americana é maior porque a Federação teria sido alertada sobre a indisposição com os árbitros escalados.

- Era o único árbitro que não queríamos no jogo. Não estou questionando sua competência e nem sua honestidade, mas era o juiz menos indicado para apitar. Aí ele apareceu contra nossa vontade na arbitragem.

No entanto, a maior acusação pesa sobre o bandeirinha Celso Luiz da Silva, que segundo Salum, teria debochado dos jogadores reservas do América após não marcar o impedimento reclamado.

- O bandeira, além de nos prejudicar com um gol impedido e um pênalti que não foi, ainda ficou gozando nosso banco de reservas. Vamos entrar com uma representação contra ele. Ele disse para o banco: ‘reclama mesmo, o juiz é que ganhou o jogo para o Atlético’. O América é um time organizado, fez uma bela recuperação, foi muito bem na fase final do campeonato e tinha uma grande expectativa para o jogo. Mas não jogou bem. As peças não funcionaram, só que isso não dá direito para colocar quem ele [José Eugênio, diretor de arbitragem da Federação] quisesse para apitar erradamente - acusou Salum.

Os problemas do presidente do América com Cleisson Veloso Pereira vem do jogo da primeira fase, quando no dia 23 de fevereiro o Coelho foi derrotado pelo Galo por 3 a 2. À época, Salum reclamou de um pênalti não marcado em Obina.

- Eu não estou questionando a qualidade dele, porque é um bom juiz. Mas a gente sabia que ele não era o juiz para esse jogo. Falamos isso na Federação, que poderia escalar quem ela quisesse, mas o Cleisson não. Aí, de repente, aparece o Cleisson escalado. Será que alguém pediu? Não sei! De repente alguém pediu e a gente não está sabendo - questionou.

TREINOS

O América voltou aos treinos nesta manhã no CT Lanna Drumond. A equipe tenta se recuperar para a segunda semifinal no próximo domingo. Para se classificar, o Coelho precisa ganhar do Atlético por quatro gols de diferença.