icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
26/07/2014
18:05

Na manhã deste sábado, o veterano volante Marcos Assunção foi apresentado na Portuguesa ao lado do uruguaio Bruno Piñatares, da mesma posição. Os novos contratados têm vínculo com o time rubro-verde até o fim desta temporada.

O experiente jogador, de 38 anos, tem no currículo passagens por Seleção Brasileira, Roma (ITA), Bétis (ESP), Santos, Palmeiras, entre outros. No começo desta temporada, Assunção defendeu o Figueirense. Após ter um desentendimento com a diretoria do clube, o atleta não quis permanecer em Santa Catarina e decidiu rescindir o vínculo.

O jogador quer "esquecer" o passado e declarou que o objetivo é conquistar o acesso para a Série A do Campeonato Brasileiro de 2015. No momento, a Lusa briga nas últimas colocações. A apresentação aconteceu na sala de imprensa do Canindé. A provável estreia do volante será a próxima terça-feira, diante do Oeste, no Canindé.

- A Portuguesa é um clube querido por todos os torcedores paulistas. Vim pelo projeto que a Lusa tem, que é de voltar à Primeira Divisão depois de tudo o que aconteceu e também por ficar perto da minha família, minha casa, jogar na minha cidade. Faremos uma boa temporada e alcançaremos o nosso objetivo, que é subir - disse Assunção.

Campeão da Copa do Brasil pelo Palmeiras em 2012, o volante declarou que transferiu-se para a Lusa com o intuito de conquistar o título.

- Por onde eu passei fui feliz, fui campeão, e o que eu quero é continuar. Tenho 38 anos e vim para conquistar. As pretensões da Lusa são as minhas: fazer um bom campeonato e, no final, comemorar o acesso. Vivo de desafios e este é mais um - ressaltou o jogador.  

O volante Piñatares também foi apresentado pela Lusa. O uruguaio , que defendeu o Rentistas (URU) antes de acertar com a clube paulista, comentou sobre a emoção de vestir a camisa de um time brasileiro.

- Estou muito contente por estar aqui e quero jogar. Vim para ajudar a Portuguesa a retornar à Série A, que é onde penso que deva estar, que é o seu lugar de merecimento - finalizou o jogador, que nunca jogou no Brasil.