icons.title signature.placeholder Alexandre Braz
08/02/2015
13:26

Não foi fácil, assim como já não havia sido na semifinal na noite de sábado, mas Álvaro Filho e Vítor Felipe, paraibanos de nascimento e coração, suaram muito e venceram Bruno e Hevaldo, em João Pessoa, na arena montada na praia de Cabo Branco, a sétima etapa do Circuito Banco do Brasil Open de vôlei de praia masculino, na tarde deste domingo.

Álvaro e Vítor conseguiram, depois de 15 anos, um título de jogadores da Paraíba, jogando uma etapa em casa. Impulsionados pela torcida da casa, sob sol forte, os jogadores fizeram 2 sets a 0, parciais de 21 x 17 e 21 x 18, em menos de uma hora de jogo.

Álvaro Filho foi eleito o melhor jogador da final. A dupla campeão receberá R$ 45 em prêmio. Ovacionados pela torcida, Vítor falou da emoção de conquistar um título em casa.

- Estou muito feliz por este momento e gostaria de dividir esta conquista com cada um de vocês que nos apoiaram. Obrigado de coração. Assim que perdemos em Fortaleza, sabíamos que não estávamos no nosso 100% e que teríamos que melhorar. Colocamos o foco total para essa etapa, vimos os erros que cometemos e fomos trabalhar duro. Treinamos todo dia pensando em corrigir, imaginando sermos campeões aqui em casa. Quero agradecer muito ao Álvaro. Ele é um parceiro de verdade, no significado da palavra, e é merecedor de tudo isso que está acontecendo - disse o jogador.

Com o resultado, Bruno e Hevaldo (AM/CE) seguem na liderança do ranking geral da temporada, com 2080 pontos. O segundo lugar agora é de Ricardo e Emanuel (BA/PR), que chegaram aos 1920 pontos com a medalha de bronze. Na terceira colocação aparecem Jô e Léo Vieira (PB/DF), com 1820 pontos.


Álvaro e Vítor, vencedores em João Pessoa, entre Bruno e Hevaldo e Ricardo e Emanuel (Paulo Frank/Divulgação/CBV)

- Era um sonho que sempre tive. Ainda mais ganhar com um paraibano do lado. Um amigo de colégio, um irmão, como o Vitor Felipe. Não tem comparação com nenhum lugar do mundo. Sabíamos que o jogo seria muito duro, a final só mostra que o vôlei de praia está num nível muito alto e que o detalhe decidiria - disse Àlvaro.

* O repórter viaja a convite da CBV (Confederação Brasileira de Vôlei).