icons.title signature.placeholder Marcio Porto
23/04/2014
19:38

O presidente do São Paulo, Carlos Miguel Aidar, reiterou nesta quarta-feira, em Alagoas, onde acompanhará o jogo contra o CRB-AL, válido pela Copa do Brasil, o que já havia falado em outras entrevistas: enquanto ele for o mandatário do Tricolor, o técnico Muricy Ramalho só sai do comando da equipe se quiser. Aidar disse ainda que vê o ídolo do clube Rogério Ceni como treinador no futuro, mas que ele jamais irá tomar o lugar do comandante atual.

- Enquanto eu for presidente, o Muricy só deixará de ser treinador se ele quiser. Tenho dito que Rogério será um grande treinador, se não o maior, mas ele jamais tomará o lugar do Muricy, se parar esse ano e continuar no ano que vem como treinador. O Muricy não deixa o São Paulo, isso não quer dizer que precisa ganhar hoje, amanhã ou depois, nada. Independente de resultados - enfatizou o presidente.

O capitão do São Paulo anunciou no início deste mês que este ano será seu último como profissional. Ceni, porém, deixou clara sua vontade de continuar trabalhando no meio, e disse que não se enxerga em outro clube.

Aidar vê a manutenção do treinador como um ponto de equilíbrio na equipe. Ele afirma que um técnico precisa fazer com que o time jogue adequadamente e não tenha outras preocupações como a de garantir o emprego

- A longevidade do treinador traz exatamente a estabilidade necessária. O treinador não pode ter outros times de preocupações que não treinar, ele não precisa garantir emprego, se preocupar com a gestão, agradar o outro, o que ele precisa é treinar o time, preparar o time, deixar o time pra jogar adequadamente. Ele não precisa se preocupar em se manter - completou.

O mandatário ainda enfatizou o que seu vice Ataíde Gil Guerreiro já tinha falado: que Muricy Ramalho é o "chefe" quando assunto é futebol.

- Em uma organização como essa, tem que ter um chefe, se não ninguém manda. E no futebol tem um chefe, que é o Muricy. Claro que existe uma hierarquia, ele vai se reportar ao Ataíde, que vai se reportar a mim. Mas é um modelo novo no futebol, que vamos tentar - disse.