icons.title signature.placeholder Thiago Fernandes
21/06/2014
08:13

A tratativa que envolve a saída de Wallace do Cruzeiro segue estagnada. Conduzida pela GestiFute, corporação detentora de 40% dos direitos econômicos do zagueiro, a negociação segue como um mistério. Ligado à empresa do português Jorge Mendes, o luso-brasileiro Deco evita dar detalhes das conversas entre as diretorias da Raposa e do provável destino do atleta.

Questionado sobre o andamento das tratativas e o futuro clube do garoto, de apenas 19 anos, o ex-jogador repassou o caso à cúpula da agremiação mineira e garantiu não haver novidades.

– Estamos negociando ainda a situação do Wallace. Não tem nenhuma novidade. Há conversas entre os clubes e o Cruzeiro é quem deve se pronunciar sobre o caso. Não podemos revelar quem é o interessado e tampouco o andamento do negócio – disse, ao LANCE!Net.

O Cruzeiro, dono de 60% do jovem, fixou a totalidade dos direitos em € 9,5 milhões (cerca de R$ 29 milhões) e espera que exista um acordo entre as partes para se pronunciar. No início da semana, o presidente Gilvan de Pinho Tavares se manifestou sobre o caso e revelou que as conversas estão adiantadas, prevendo a saída de Wallace ‘a qualquer momento’.

O envolvimento em negociações acarretou na permanência de Wallace no Brasil. O defensor não viajou aos Estados Unidos, onde o clube passa por um período de treinamentos e disputará cinco amistosos.

Ciente da possibilidade de perder Wallace para o futebol europeu, a diretoria do Cruzeiro se movimentou rapidamente e anunciou a contratação de Manoel. O zagueiro, inclusive, está em terras norte-americanas para os trabalhos com o restante do elenco.