icons.title signature.placeholder João Matheus Ferreira
05/06/2014
07:52

A situação de Adilson Batista no Vasco pode ser definida nos próximos dias, em uma reunião que acontecerá entre o treinador e o diretor-executivo de futebol Rodrigo Caetano. Segundo o LANCE!Net apurou, a possibilidade maior é a do técnico não ficar no Cruz-Maltino devido à pressão que vem sofrendo, tanto internamente quanto por parte da torcida. Por outro lado, pesa a favor da permanência de Adilson a vontade do elenco, que gosta do comandante.

Membros da diretoria entendem que Adilson não é o único culpado pela atual situação do time, que passa por má fase na Série B do Brasileiro. Mas outros dirigentes acham, que, para haver uma mudança no comando, o momento ideal é agora, uma vez que o novo treinador teria tempo para conhecer o elenco e começar o trabalho com mais calma durante a paralisação para a Copa.

Caso o destino de Adilson Batista seja longe de São Januário, Gilson Kleina seria a primeira opção. Ainda não houve contato do Vasco com o treinador, mas, de acordo com a apuração, empresários procuraram saber a situação de Kleina, que deixou o Palmeiras recentemente.

Após a vitória sobre o Boa Esporte, Adilson não se aprofundou no assunto e, ao ser questionado se ficaria, respondeu apenas que a pergunta deveria ser feita a Rodrigo Caetano.

– Isso vocês têm que perguntar para o Rodrigo. Eu já falei que fui para a minha casa uma só vez. Evidente que foram (membros da família) algumas vezes ao Rio me visitar, mas fui apenas uma vez para Curitiba – disse ele, que completou:

– Tem coisas que devemos parar, pensar e rever, mas agora tenho uma viagem de seis horas no ônibus e vou para casa encontrar a família.

Adilson aponta dificuldades, mas pede tranquilidade