icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
13/04/2014
20:41

As reclamações pela irregularidade no lance do gol do Flamengo na final deste domingo foram enfatizadas pelo presidente do Vasco, Roberto Dinamite, após o jogo. Mas o discurso foi amenizado pelo técnico Adilson Batista, que lembrou outra situação adversa em sua carreira, que se transformou em sucesso.

- Não sou de ficar lamentando, chorando. Perdi uma final de Libertadores e segui em frente. O time precisa reagir rápido. Quarta-feira já tem um jogo importante contra o Resende. Empatamos a primeira partida. Queríamos estar comemorando com o torcedor, mas não foi possível. Ao menos fizemos uma exibição digna - disse.

Adilson tem como próximo desafio - além de recuperar psicologicamente os jogadores - ajustar a equipe para o jogo da volta da Copa do Brasil, contra o Resende, na quarta-feira, contra o Resende.

Depois do empate em zero a zero, na Arena Amazônia (Manaus-AM), o Vasco precisa de uma vitória simples em São Januário para avançar na competição. Na primeira partida do confronto, o Cruz-Maltino optou por jogar com reservas.


Vasco vacila no final, empata com o Flamengo e é vice do Carioca