icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
31/07/2014
00:54

Os piores minutos jogados pelo Internacional com o técnico Abel Braga aconteceram na noite desta quarta-feira, no estádio Beira-Rio. O treinador admitiu que o time jogou o pior futebol do ano e se irritou com as falhas individuais contra o Ceará. Classificou como erros 'bizarros' e se mostrou incomodado com ter sido vazado na saída de bola, após empatar o jogo aos 46 minutos do segundo tempo.

No primeiro gol sofrido na etapa final, Nikão recebeu no mano a mano com Juan e bateu forte. Willians, com uma bola viva, no ar, não afastou e perdeu a posse na origem da jogada. O recado do treinador tinha endereço. Na etapa final, Alan Ruschel empatou. Na saída de bola, Ricardinho entrou sem marcação e deu a vitória aos cearenses.

- Primeiro tempo foi (o pior jogo do Inter). Nós só jogamos para trás. Estivemos muito abaixo, não é fato novo. E falhas individuais que custaram caro. Falhou no primeiro gol de forma bisonha, e depois do sacrifício todo para empatar, sair a bola e o cara fazer o gol. Marcamos a bola. São coisas surpreendentes que avisamos e não tem treinamentos. Naquele momento, tem que falar "peraí, já não tá tão mal" e o cara sai e faz o gol. Não existe - disse Abel, incomodado.

O 2 a 1 poderia ter sido pior para o Inter, já que Dida evitou o primeiro gol do Vozão em cobrança de pênalti de Magno Alves no primeiro tempo. Segundo Abel, o Colorado não soube sair da marcação avançada do rival. Queria que os jogadores tivessem optado por chutões - algo que aconteceu - para a disputa de uma bola mais à frente.

- Torcedor não vai aplaudir quando perde, absolutamente normal. Até eu estou chateado. A derrota foi justa. Porque o pior que poderia acontecer era sair do primeiro tempo que fizemos, horroroso, não conseguimos sair da marcação do Ceará, no nosso campo, muito ruim. Estávamos bem em relação ao primeiro tempo. E demos um gol para o adversário. Tem hora que tem que saber jogar feio, dar bico para cima. Aí luta muito e faz o empate e toma o gol na saída de jogo. É imperdoável. Custou caro. A vitória do adversário é merecida - completou.