icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
19/06/2014
19:48

Um dos defensores da renovação da seleção inglesa, o técnico Roy Hodgson, que convocou 17 jogadores que nunca jogaram uma Copa do Mundo para o Mundial de 2014, se recusou a falar sobre uma possível demissão após a derrota para o Uruguai, que deixou a classificação da Inglaterra para a próxima fase muito difícil. O treinador garantiu que pretende continuar com seu projeto para a Eurocopa de 2016 e além:

 - Estou muito desapontado, é claro, mas não sinto a necessidade de pedir demissão. Pelo contrário, se a Federação Inglesa decidir que eu não sou o homem para o trabalho de liderar a seleção inglesa essa será uma decisão deles e não minha.

Mesmo ainda tendo chances de se classificar à próxima fase, os ingleses já falam em tom de despedida da Copa do Mundo. Jornalistas locais também têm o mesmo entendimento da situação da Inglaterra, com alguns deles pedindo a cabeça de Hodgson.