Rafael Nadal, Fernando Verdasco e Carlos Bernardes no ATP de Doha - Foto: Reprodução TV

Rafael Nadal, Fernando Verdasco e Carlos Bernardes no ATP de Doha - Foto: Reprodução TV

Tênis News
19/01/2016
14:48
Melbourne (AUstrália)

Após conquistar outra heroica vitória sobre o compatriota Rafael Nadal, Fernando Verdasco conversou com os jornalistas e confessou que recordações da dura derrota na semifinal em 2009 o empurraram para conquistar a vitória de hoje.

A coletiva do espanhol de Madri começou com uma comparação entre a batalha de mais de cinco horas pela semifinal do Australian Open de 2009 contra Nadal.

Verdasco contou que pensou muito sobre aquela partida e destacou: "Eu não pensei se teria outro jogo de cinco sets contra Rafa aqui na Austrália. Nunca se sabe".

Fernando Verdasco confidenciou aos jornalistas que no inicio do quinto set pensou: "Por um segundo pensei sobre àquela semifinal. Eu estava tipo: 'Por favor, eu não quero perder com uma dupla-falta com 5/4, 30-40'". Mas a realidade para ele foi diferente nesta terça-feira: "Ele começou quebrando meu serviço. Depois disso, eu comecei jogando realmente bem, batendo forte cada saque, forehand e não cometendo muitos erros. Então, (estou) muito feliz com a forma que finalizei o jogo hoje".

Verdasco contou que foi felicitado por Rafael Nadal após o jogo e destacou que é sempre "muito difícil" jogar contra ele com quem tem "excelente relacionamento fora de quadra e tem sido parceiro de duplas em vários torneios e em anos de circuito".

Questionado se ele e Nadal serão uma dupla para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, Verdasco desconversou: "Temos conversado sobre que torneios jogaremos. Há um pouco de tudo no ar. Mas tomara que joguemos alguns torneios e se nos sentirmos bem jogando juntos, há a chance de jogar as Olimpíadas".

O espanhol contou aos jornalistas que assistiu a semifinal contra Rafa em 2009, talvez umas dez vezes, mas disse que foi para "aprender". "Apenas vejo meus jogos. Não apenas aquele, vejo todos os meus jogos depois, primeiro porque gosto de assistir tênis, não apenas meus jogos. Ontem eu estava assistindo um pouco de (Grigor) Dimitrov com (Paolo) Lorenzi. Também assisti Roger (Federer). Eu amo tênis e tenho o assistido desde criança", declarou e pontuou: "Agora, só porque estou nesta posição (jogador), não vou mudar isso. Acredito que de cada jogo você pode aprender algo".

Verdasco também foi perguntado se alguma vez na carreira foi assediado para vender acerto de resultado de jogo e afins, mas negou que com ele tenha acontecido.