República Tcheca campeã da Fed Cup (foto:AFP)

Equipe russa tenta ser campeã da Fed Cup em 2015 (foto:AFP)

TÊNIS NEWS
03/02/2016
12:26
MOSCOU (RUS)

A russa Ekaterina Makarova, 31ª no ranking da WTA, adora representar seu país na Fed Cup, competição por equipes do tênis feminino, e mais ainda quando joga em casa. Ela está ansiosa para jogar contra a Holanda, no fim de semana, em Moscou.

Não é só a chance de entrosar-se com as parceiras que o confronto do fim de semana proporciona à tenista de 27 anos, natural da mesma Moscou onde o confronto será sediado, mas também representa a oportunidade para ela se redimir de ter ficado fora da final de 2015, em que a Rússia perdeu para a República Tcheca, após um acidente enquanto treinava.

“Como sempre, será um confronto difícil”, previu Makarova. “Um torneio por equipes é sempre diferente de um torneio normal [individual]. Emoções diferentes, estilos diferentes de jogar por parte das tenistas”.

“Normalmente, fazemos tudo por nós mesmas. Então, por uma semana, ficamos mais próximas umas das outras [na semana da Fed Cup]. Todas temos boa comunicação uma com a outra”, frisou a moscovita.

Ela também falou sobre a lesão que a tirou do confronto em Praga, na casa das adversárias, na decisão do ano passado.

“A lesão na final de 2015 foi dura de engolir. Não pude fazer o meu melhor dentro de quadra, então, a única coisa que me restou foi torcer e bater palmas o máximo que pude”, acrescentou Makarova, sabendo que, desta vez, terá a chance de entrar em quadra.

O confronto entre Rússia e Holanda acontece nos dias 6 e 7 [sábado e domingo], no lendário Estádio Olímpico Lujniki, construído em 1956 e palco principal das Olimpíadas de 1980, quando o país ainda se chamava União Soviética.

O time russo, de Ekaterina Makarova, é liderado por Maria Sharapova, e conta, além das duas, com Svetlana Kuznetsova e Darya Kasatkina. As adversárias holandesas vão à Moscou com Kiki Bertens, Richel Hogenkamp, Cindy Burger e Arantxa Rus.