Maria Sharapova

Maria Sharapova no Australian Open

Tênis News
04/10/2016
10:45
Rio de Janeiro (RJ)

Após a decisão da Cortê Arbitral do Esporte e do Tribunal Arbitral do Esporte em reduzir de 24 para 15 meses e liberar Maria Sharapova para atuar no fim de abril de 2017, a russa soltou um comunicado expressando sua felicidade pela notícia.

"Passei pelos piores dias de minha carreira desde março quando soube de minha suspensão até agora, um dos dias mais felizes ao saber que posso retornar em abril", iniciou a russa o comunicado em suas redes sociais: "Em várias formas sinto que foi tirado o amor de mim e sinto ele de volta. Tênis é minha paixão e senti muita falta. Estou contando os dias para retornar às quadras. Aprendi com isso e espero que a ITF também. O CAS concluiu que o painel determinou que não concorda com várias conclusões do Tribunal (ITF)'", seguiu Maria diante da Federação Internacional de Tênis que inclusive havia pedido para aumentar a punição da russa para quatro anos.



"Tomo a responsabilidade desde o começo em não saber que o remédio que tomana nos últimos dez anos não estava permitido. Mas também aprendi em como as Federações podem ser melhores em notificar seus atletas que a regra mudou especialmente no Leste Europeu onde milhões de pessoas tomam Mildronato (remédio que contém o Meldonium)".

A tenista seguiu atacando a ITF: "Agora que o processo terminou espero que a ITF e outras autoridades relevantes do tênis estudem o que essas Federações fizeram para que outros tenistas não passem pelo que passei."

A dona de cinco Grand Slams terminou agradecendo seus fãs pelo apoio.