TÊNIS NEWS
20/11/2016
18:25
Londres, Inglaterra

Em uma partida de um nível incrível, o britânico Andy Murray confirmou o torneio perfeito ao desbancar o campeão Novak Djokovic e vencer seu primeiro título no ATP World Tour Finals. A partida, que durou 1h43, teve parciais de 6/3 6/4.

Foi o torneio perfeito para Andy Murray. Jogando em casa, pela primeira vez como número 1 do mundo, o britânico venceu todos os seus jogos na fase de grupos e fez, duas vezes, o jogo mais longo da história do torneio, sendo um deles na semifinal.

Com um físico impecável, uma determinação exemplar e um tênis que beirou a perfeição, Murray lutou contra o cansaço e o grande adversário que é o sérvio Novak Djokovic, que possui 5 títulos na competição, carimbou o melhor ano de sua carreira ao vencer seu 9º título na temporada, seu primeiro no ATP Finals e confirma o término da temporada como líder do ranking.

Murray começou tendo mais dificuldade para confirmar seus serviços do que o sérvio. Com ambos se virando muito bem, a primeira grande chance do set veio apenas no 6º game, quando Murray teve dois break-points e desperdiçou ambos em dois erros não forçados.

Em seguida o britânico teve seu primeiro game de saque tranquilo e voltou a incomodar o saque do sérvio no oitavo game, quebrando com exatamente o mesmo golpe que ele havia errado no game anterior: um forehand de dentro pra fora. Com a vantagem, o britânico sacou e liquidou o primeiro set em 6/3.

Logo no primeiro game do segundo set Murray teve três break-points, todos perdidos em erros não forçados, mas em um erro do sérvio o britânico teve a quarta chance e converteu sua primeira quebra do set logo no game inicial.

O volume incrível de jogo do britânico, que fez um jogo de 3h38 no sábado, surpreendeu conforme ele foi mantendo seu saque com extrema tranquilidade até converter a segunda quebra da parcial no quinto game, ampliando sua vantagem para 4/1. Em desvantagem no set, Djokovic cresceu muito e devolveu uma das quebras sofridas.

Em seguida fez seu melhor game no jogo com muita propriedade e deixou a parcial em 4/3. O nível de jogo subiu muito, até que Murray sacou em 5/4 para liquidar a partida. Djokovic brigou, encaixou grandes devoluções, obrigou o britânico a jogar sempre mais uma bola, até que no quarto match-point Andy Murray confirmou seu serviço e garantiu seu primeiro ATP Finals e, de quebra, sua permanência na liderança do ranking.