Andy Murray e Kei Nishikori

(Foto: LUIS ACOSTA/AFP/Lancepress!)

TÊNIS NEWS
22/08/2016
12:08
Ponte Vedra Beach (EUA)

Depois de perder terreno antes e durante os Jogos Olímpicos por sua não participação em Toronto, no Canadá, Andy Murray voltou a cortar vantagem para Novak Djokovic no ranking de entradas da ATP nesta segunda-feira.

O escocês somou 600 pontos pelo vice-campeonato - defendia 360 da semi - e foi aos 9305, reduzindo para 5535 a vantagem que ainda é grande, mais de dois Grand Slams, mas pode ficar curtinha caso o sérvio tropece no US Open que começa segunda-feira que vem e ele conquiste o título.

Nole defende 2 mil pontos podendo sair do Major de Nova York com 12850 enquanto que Murray descarta apenas 180 das oitavas - podendo ficar com 11125 caso fature o caneco.

Roger Federer, que não joga mais este ano, iniciou sua queda na ATP. Ele descartou 1 mil do troféu em Cincinnati e perdeu o terceiro lugar para Stan Wawrinka e no US Open perderá mais 1,2 mil da final o que o fará baixar para em torno da oitava, nona posição.

Rafael Nadal se manteve em quinto seguido por Milos Raonic que está em sexto e a 185 pontos da terceira posição de Stan.

Kei Nishikori e Tomas Berdych vêm logo a seguir agora acompanhados do novo nono colocado, Marin Cilic, o campeão de Cincinnati, seu primeiro Masters, pulando cinco posições na ATP. Dominic Thiem fecha o top 10.

Semifinalista, Grigor Dimitrov foi ao 24º lugar, dez lugares acima.