Andy Murray

Andy Murray (Foto: AFP)

Tênis News
08/07/2016
15:53
Londres (Inglaterra)

Ao fim de sua partida de semifinal diante do tcheco Tomas Berdych, em sets diretos, o escocês Andy Murray conversou com o sinal retransmissor de Wimbledon e falou de suas expectativas para a grande final do torneio a ser disputada no próximo domingo contra o canadense Milos Raonic.

Murray iniciou a entrevista analisando sua partida contra Berdych: "Foi um bom jogo hoje. O meio do segundo set foi o ponto chave. Quanto mais velho você fica, você não sabe quantas chances de jogar uma final de Grand Slam terá, então, você quer fazer o máximo na sua oportunidade. Quanto mais velho, mais experiente, isso ajuda você a controlar os nervos um pouco melhor. Você aprende com as experiências passadas de jogar contra alguns dos melhores de todos os tempos".

O escocês comentou ainda que o ambiente a seu favor o ajudaram e que estar à frente de Berdych no placar também o auxiliou a manter o foco no partida.

Murray foi questionado sobre qual ritual para relaxar após esta partida adotará, já que após a partida de quartas de final ele declarou que relaxaria assistindo ao filme Toy Story (animação da Disney). Entretanto, desta vez, o escocês se reservou no direito de comentar que não sabia o que faria. "Ainda não sei. Sei que vou tentar relaxar um pouco, descansar bastante para amanhã e, tomara a Deus, que eu consiga dormir um pouco", declarou ele que ainda relevou que não deve mudar seus procedimento de preparação focado na grande final e que treinará e fará suas coisas com a mesma rotina.

Sobre a grande a final em Wimbledon, sua terceira na carreira e a décima em Grand Slam, Murray acredita que precisará ter uma grande atuação para bater Raonic: "Precisarei jogar um grande jogo no domingo se quiser vencer. Eu tive um jogo duríssimo com ele em Queen's (a grande final há duas semanas), estava um set abaixo e uma quebra (de Raonic na final de Queen's há duas semanas) e administrei a virada. Vejo que ele tem jogado o melhor de seu jogo na grama. Será muito difícil", opinou.

Murray contou ainda que assistiu a boa parte da partida entre Raonic e Roger Federer, que foi um jogo "muito bom e divertido" e mostrou a grande fase do canadense.