Andy Murray

Andy Murray na coletiva de imprensa antes do Australian Open. Crédito: Ben Solomon/Tennis Australia

TÊNIS NEWS
16/01/2016
15:58
Sydney (Austrália)

Quando está fora de quadra seja em treinos ou jogos, o foco total de Andy Murray é no nascimento do primeiro filho previsto para fevereiro. O britânico revelou sua ansiedade e ainda destacou que desistiria de uma eventual final do Australian Open para acompanhara chegada do herdeiro.

"É complicado, a maioria dos dias penso nisso, é uma grande mudança vindo e é muito emocionante. Tenho certeza que todo mundo que teve o primeiro filho pensaria algo parecido com algumas algumas semanas faltando. É algo pra lidar, o que é bom, novas experiências sempre são boas, para aprender. Mas quando estou em quadra treinando, foco lá. Depois dos treinos e fora de quadra é que fica diferente", disse o escocês.

Murray afirmou também que se Kim Sears foi internada para dar à luz ele irá imediatamente para casa para acompanhá-la. Ao ser perguntado se fosse entre uma semi e final do Australian Open, ele não titubeia: "A mesma coisa iria acontecer", afirmou: "Pra mim meu filho é mais importante pra mim e minha esposa mais importante que um jogo de tênis".

Sobre sua estreia em Melbourne, na terça-feira, diante do alemão Alexander Zverev, Andy, que o enfrentou em Perth na Copa Hopman, apontou: "Conheço ele razoavelmente bem, treinei com ele anos atrás, vi ele jogar algumas partidas. Jogar contra ele há alguns dias foi bom. Ele é um cara alto pra sua idade, mas tem um jogo muito bom, saca bem, se mexe bem prum cara de altura. Está melhorando, terminou bem ano passado. Será um duro jogo".

O tenista planeja tirar uma folga após o Australian Open após o término tardio da última temporada onde venceu a Copa Davis. Vai aproveitar para acompanhar o nascimento do filho previsto para fevereiro: "Tirei uma semana, dez dias depois da Copa Davis e fui treinar em Dubai. Alguns dias mais no Natal e depois vim pra cá. Depois que terminar aqui vou ficar em casa por quatro ou cinco semanas, vou me recuperar e descansar".

"Será diferente, nunca terminei o ano tão tarde assim, fiz algumas mudanças em dezembro, não fui pra Miami, primeira vez que isso acontece em anos, fui pra Dubai mais cedo do que o esperado. Me sinto preparado, mas foi uma preparação diferente do que estou acostumado".