Gaël Monfils voa para salvar bola em Melbourne. Foto: Tennis Australia/Ben Solom

Gaël Monfils voa para salvar bola em Melbourne. Foto: Tennis Australia/Ben Solom

Tênis News
01/11/2016
14:06
Paris (França)

O francês Gael Monfils cansou de ser alvo de especulação da imprensa francesa e convocou uma coletiva no Masters de Paris, aproveitando a presença de repórteres de todo o mundo para explicar todo o sofrimento com lesões que teve este ano.

Ao lado de seu médico pessoal, o Dr. Bernard Montalvan, pontuou uma a uma suas ausências começando por Roland Garros nas palavras do médico: "Ele pegou uma virose.[Ele] vomitava e teve que ir apara um hospital [ser internado]. Pensava-se que ele tinha apendicite. Durante quatro dias não comeu ou bebeu nada. Era um vírus desconhecido e não melhorou até o inicio de junho".

Dr. Montalvan ainda pontuou que o francês tem tendinite no joelho direito, que teve quadro agravado entre 2004 e 2007. "No joelho direito, ele tem a rótula dividida ao meio. Pensávamos em operá-lo. Estávamos a ponto de fazer isso, mas optamos pela reabilitação e reforçar o joelho", disse o médico.

"No verão o joelho doía e as costas também. Em Cincinnati decidi não jogar porque estava com as costas totalmente bloqueada. Fui ao US Open e disse ao meu médico que o joelho doía e ele me receitou anti-inflamatórios. Não treinei antes da quinta-feira anterior ao torneio e tudo foi bem até justamente a Copa Davis, quando novamente o joelho começou a doer", ponderou o tenista número sete do mundo.

O tenista fez questão de destacar que não se tornou ausência na eliminatória da semifinal da Copa Davis apenas por ter caído de uma escada como o capitão Yannick Noah declarou. Monfils revelou que treinou para o embate com o joelho atado e as dores o levaram a uma pequena queda. A revolta do tenista com a imprensa foram as informações publicadas de que ele não havia caído e que havia se machucado jogando basquete. "Esse [jogar basquete] é um hábito ruim que tenho, mas é mentira que me machuquei jogando", destacou.

"Tento falar o mínimo sobre meus problemas físicos. Essa é minha culpa e não de Yannick [Noah].Assumo meus erros. Eu queria ter ficado em Zadar e apoiado a equipe, mas ele me disse para ir para a casa porque se ficasse poderia o prejudicar", agregou.

A coletiva também serviu para Monfils explicar que não poderá participar do Masters local, em virtude de um estiramento muscular, que de acordo com Dr. Montalvan piora com a prática do tênis. Ainda segundo o médico, este tipo de estiramento é comum em tenistas e uma ressonância realizada em 24 de outubro indica que o momento para Monfils é de repouso para quem sabe voltar aos treinos no próximo domingo.

Classificado pela primeira vez na carreira para o ATP Finals de Londres, torneio que reúne os oito melhores da temporada, o francês acredita que estará apto a jogar: "Me lesiono com facilidade, mas com a mesma facilidade sou capaz de me recuperar. Por isso penso que estarei 100% para Londres e em 100% do meu nível. Esse é o meu objetivo", finalizou.