Caroline Wozniacki

Caroline Wozniacki (Foto: AFP PHOTO)

LANCE!
27/10/2016
15:26

A dinamarquesa Caroline Wozniacki 16ª colocada do ranking da WTA e ex-número 1 do mundo, tem notado uma evolução neste ano de 2016 e espera uma progressão ainda mais agressiva de jogo e ranking para a temporada de 2017.

Wozniacki termina a temporada com um saldo positivo, não só dentro de quadra. A dinamarquesa enxerga sua pré-temporada como uma oportunidade de continuar a trabalhar e evoluir o que já vem dando certo e planeja um 2017 ainda melhor. Caroline segue afiando seu jogo com uma postura mais agressiva, colocando mais velocidade e força em seus golpes. Será que teremos a ‘velha carol’ de volta?

Em entrevista ao jornal dinamarquês Ekstra Bladet, Caroline Wozniacki afirma que seu jogo foi dando confiança aos poucos, em especial no US Open deste ano onde teve uma estreia dura contra a local Taylor Towsend, vencendo em 3 sets, Carolina apenas parou na semifinal do torneio diante a alemã Angelique Kerber. A dinamarquesa salientou também sua campanha no WTA de Tóquio, no Japão e suas vitórias contra jogadoras do top 10 do ranking mundial, "é ótimo ver que as coisas estão indo bem", disse.

Caroline Wozniacki se sente mais em forma e mais capaz de realmente batalhar por um posto entre as 10 melhores do mundo 2017, "Me sinto mais prepara, confiante e feliz comigo mesma, posso realizar um bom começo de ano, tenho poucos pontos a defender", afirma a 16° do ranking da WTA.

Sobre a mudança do estilo de jogo que propiciou uma nova ascensão no ranking da WTA, Caroline afirma que levou muito tempo de prática e esforço, e agora colhe os frutos da dedicação. “Simplesmente treinei, quando se pratica algo 'milhões' de vezes, você acaba transformando essas práticas de exercício em algo automático, tudo que precisei fazer foi adaptar meus treinos nas minhas partidas e felizmente está dando certo", assegura à dinamarquesa.

Essa mudança de jogo e confiança pode mexer com as rivais, uma vez que as estratégias de jogo contra Wozniacki já não serão mais as mesmas. "Sempre é efetivo pressionar o segundo saque de sua oponente, pois a fará refletir sobre a importância do primeiro saque, elevando a pressão de acerto".