Teliana Pereira devolve bola em partida contra Andrea Petkovic (Foto: AFP)

Teliana Pereira (Foto: AFP)

TÊNIS NEWS
03/02/2016
08:23
SANTA CRUZ DE LA SIERRA (BOL)

Após quatro dias de preparação e o ajuste dos últimos detalhes nesta terça-feira, o Brasil faz sua estreia no Zonal Americano da Fed Cup nesta quarta-feira, contra o Peru, às 11h locais (13h de Brasília), em Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia.

O time inicia a busca pela vaga no Playoff do Grupo Mundial II. Com o comando do novo capitão Fernando Roese e do técnico Renato Pereira, o Brasil inicia a competição contra uma equipe formada por jovens atletas, tendo Bianca Botto como principal jogadora, além das jovens Anastasia Iamachkine, de 15 anos, e Dominique Schaefer, de 17, completando o time peruano.

“A gente conhece a número 1 deles, a Botto, e deu para conversar bastante de como se deve jogar contra ela. A segunda jogadora deles ninguém conhece, tivemos pouca oportunidade de vê-la treinar”, analisou o capitão.

“Mas está tudo sob controle, a gente tem primeiro que respeitar o Peru, mas neste confronto logicamente a gente vai fazer a diferença. Está todo mundo bem, vamos entrar com o que a gente tem de melhor contra o Peru e agora é entrar na quadra e ganhar o jogo”, completou.

Tenista número 1 do Brasil e atual 44ª do mundo, Teliana Pereira é a atleta mais experiente da equipe brasileira na Fed Cup, sendo a quarta jogadora que mais venceu jogos pelo país, com 21 vitórias. Em sua oitava participação, ela lidera as jogadoras e reforça a importância do grupo em busca da vaga no Playoff.

“Estou feliz de estar aqui competindo pelo Brasil de novo. Já faz muito tempo que eu estou jogando consecutivo. Tive um ano muito bom em 2015, acho que é importante para as meninas também estarem confiantes. É claro que o meu ponto é super importante, mas é equipe, não depende só de mim”, afirma Teliana.

Única jogadora top 50 entre todas as que disputam este Zonal Americano, Teliana quer manter a concentração em seu jogo para evitar surpresas e lembra que o ranking não entra em quadra. “O importante para não ser surpreendida é simplesmente pensar no meu jogo, não focar nos outros. Tênis é um esporte que a gente nunca sabe o que pode acontecer, por mais que meu ranking seja melhor, isso não é uma certeza de que eu vá ganhar”.

Após ter jogado em quadras rápidas com bolas lentas no Zonal Americano do ano passado, Teliana encontra condições bem diferentes para esta edição, com bolas rápidas, o saibro e o vento constante de Santa Cruz de la Sierra.

“Com certeza, aqui as condições são melhores porque minha especialidade é mesmo o saibro, mas também são difíceis por estar ventando bastante e isso acaba igualando bastante o nível. Mas é uma dificuldade para todo mundo, quem estiver melhor mentalmente vai levar. Apesar de ser um lugar lento, a bola é mais leve, voa um pouco mais, o que é questão de ajuste e a gente treinou bastante, estamos preparadas”, finaliza a tenista dona de dois títulos WTA no saibro.

O Brasil estreia no Zonal Americano da Fed Cup na quarta-feira, a partir das 11h locais (13h de Brasília), em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, contra o Peru. Também estão no Grupo B, Equador e Argentina, adversários de quinta e sexta-feira, respectivamente.

O Brasil da Fed Cup é formado pelas tenistas Teliana Pereira, Gabriela Cé, Beatriz Haddad Maia e Paula Gonçalves, além da reserva Carolina Meligeni Alves. A comissão técnica tem o capitão Fernando Roese, o técnico Renato Pereira, a preparadora física Renata Penha, a fisioterapeuta Claudia Tamachiro, o médico Gilbert Bang e o chefe da delegação Paulo Moriguti.