Maria Sharapova

Maria Sharapova, na coletiva em que anunciou ter sido pega no antidoping

TÊNIS NEWS
09/03/2016
11:39
LOS ANGELES (EUA)

O jornal inglês ‘The Times’ noticiou, na capa de sua seção de esportes, que todos os tenistas vinculados à ITF foram avisados cinco vezes de que algumas substâncias, como o Meldonium, estariam proibidas, a partir de 1º de janeiro.

Para piorar a situação de Maria Sharapova, que havia dito 'não ter lido' o comunicado da WADA, a Agência Mundial Antidoping, de 22 de dezembro, ficou famoso o comunicado da RUSADA, a Agência Antidoping russa, alertando aos atletas do país, ainda em Setembro de 2015, que o Meldonium entraria na lista de produtos ilegais da WADA.

Como resposta à reportagem do Times, a equipe da estrela russa soltou um comunicado no qual diz que "independentemente se foi apenas um ou mais comunicados [alertando-a sobre a proibição], ela já sabe que deveria ter conhecimento [da proibição]. Ela não dá desculpas por ter deixado isso passar".

A tenista, que mora nos EUA, pode pegar uma suspensão de até quatro anos. Ela alega que tomava a substância há dez anos, visando evitar ficar diabética, um problema comum em sua família.