TÊNIS NEWS
27/01/2016
00:55
Melbourne (Austrália)

Diretores das principais entidades do tênis como a ITF, ATP, WTA e os Grand Slams anunciaram nesta quarta-feira uma comissão independente para revisar a unidade anti-corrupção em busca de restaurar a "confiança pública de nosso esporte".

As entidades fizeram o anúncio por meio de uma coletiva de imprensa em Melbourne, na Austrália, após os questionamentos que as possíveis evidências de manipulação não estarem sendo propriamente investigadas como publicou a BBC e o Buzzfeed colocando 16 jogadores entre o top 50 na última década na lista dos envolvidos, mas sem nome divulgado.

A revisão será feita pelo IRP (Independent Review Panel) coordenada por Andrew Lewis, editor do livro Sport: Law and Practice que lecionou sobre regras no esporte e que comanda vários tribunais desportivos em Londres. Ele terá assistência de duas pessoas que serão selecionadas de acordo com a natureza do esporte.

O objetivo, de acordo com comunidade enviado pela ATP, é tornar a Tennis Integrity Union, Unidade de Integridade do Esporte, criada em 2010 para analisar casos anti-corrupção no esporte, mais transparente dando mais estrutura não só para a TIU mas como as instituições tenísticas.

Desde sua criação, a TIU já puniu 18 tenistas e um membro oficial.

"Temos zero tolerância com a corrupção em questões de corrupção e todos nós estamos comprometidos por tirar ela de nosso esporte", diz o comunicado.