Djokovic e Murray Xangai - Tênis

(Foto: WANG ZHAO/AFP)

Tênis News
13/12/2016
13:08
Marbella (Espanha)

O ex-tenista espanhol e guru espiritual Pepe Imaz concedeu uma entrevista ao jornal de seu país El Mundo, onde falou um pouco do trabalho ao lado do sérvio Novak Djokovic e negou ter qualquer relação com a ruptura entre o Nole e seu treinador Boris Becker.

“Sei perfeitamente quem é Boris, e foi uma honra ter estado com ele. Si na sequência Novak toma decisões próprias, que posso fazer a respeito? Minha relação com Becker era muito harmônica", disse ao jornal. "Vejo Boris como um bom ser humano, ao observá-lo você se dá conta do quanto ele é fantástico", destaca Imaz.

O guru é dono de uma escola de tênis em Marbella, na Espanha, chamada 'Puente Romano', que são os pilares dos seus ensinamentos. Entretanto, ele faz questão de destacar que não é apenas isso que o ser humano produz: “Quando Nole quebra uma raquete é preciso sentir absoluta compreensão para com ele. Temos que entender que não somos perfeitos. Quando acontece algo que não gosto, acontece coisas parecidas. Mas para tudo isso, o organismo é indigesto e ele te obriga a vomitar essas coisas", analisou.

Segundo Imaz o pensamento que motiva Djokovic é o mesmo que se pode usar para motivar a qualquer outro: "Você não deve dizer ao rival: 'Ganha de mim, pois te amo'. Se a tua paixão é o tênis, pegue a bolinha e tente que não te devolvam. mas isso com respeito e não autodestruição".

Ainda de acordo com o guru, que conheceu Djokovic após palestrar a jogadores durante o Masters de Paris Bercy, diz que o sérvio está firme em seu propósito de seguir vencendo: “Ele está centrado em seus objetivos. Ganhou Australian Open, Roland Garros e seguia. Agora, mesmo que não ganhe ele manterá seu nível. Antigamente ele sentia uma angústia em saber se ganharia ou não. Agora, ele está centrado simplesmente em si. Encontra-se em harmonia, aconteça o que acontecer com os demais", destaca Imaz.