Guga e Denílson

(Foto: Divulgação Kings Eventos/888poker)

TÊNIS NEWS
23/11/2016
15:06
Brasília, Brasil

O ex-número 1 do mundo, Gustavo Kuerten, foi condenado pelo CARF a devolver à Receita Federal uma quantia de mais de R$ 7 milhões, relativos à valores recebidos pelo ex-tenista durante sua carreira, que não foram devidamente declarados.

A defesa emocionada de Gustavo Kuerten feita no fim do mês passado não adiantou de nada na resolução de seu caso, o ex-tenista perdeu o recurso de um processo de mais de R$ 7 milhões no CARF (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais). Guga foi condenado por ter recebido pagamentos por direito de imagem por meio de uma empresa aberta para tal, e não como pessoa física.

Se tivesse recebido os valores como pessoa física, Guga teria sido enquadrado em uma alíquota do Imposto de Renda de 27,5%, ao contrário dos 20% que pagou como pessoa jurídica. A condenação determina que ele pague a diferença entre as alíquotas.

A decisão administrativa é definitiva, e a defesa agora pode ser feita apenas com recurso diretamente à Justiça.