Federer e Nadal de Paris (Foto: MIGUEL MEDINA/AFP)

Roger Federer (Foto: MIGUEL MEDINA/AFP)

TÊNIS NEWS
04/02/2016
10:26
GENEBRA (SUI)

A estrela do tênis mundial anunciou, ontem, que se submeteu a uma cirurgia no joelho, após romper o menisco. Com isso, ele ficará fora do circuito por um mês, perdendo os ATPs 500 de Roterdã, na Holanda, e Dubai, nos Emirados Árabes Unidos.

O jornal suíço “Le Matin” publicou nesta quinta feira que o ex número um do mundo teria se machucado durante um passeio no parque com a família. A importante jornalista suíça Svenja Mastroberardi confirma a informação em sua conta no Twitter.

O Doutor Finn Mahler, médico do esporte e especialista em joelho no Hospital de la Tour, em Meyrin, cidade que fica na região de Genebra, Suíça, falou sobre a lesão de Roger Federer no menisco e a recuperação do maior esportista da história do país.

“O menisco é um disco de fibrocartilagem que tem um amortecedor de choques no joelho. Eu não sei os detalhes de registro de Roger Federer, mas há duas opções quando menisco: ou fazemos uma sutura, que pode causar uma parada de seis meses, ou removemos o fragmento que cria um conflito mecânico no joelho. Com esta segunda solução, a recuperação pode ser muito mais rápid. Acredito que Federer sofreu este tipo de operação.”


Sobre o tempo que levará até Federer voltar ao ‘mais alto nível’, o médico afirmou ser difícil dar um prazo, mas foi otimista. “É difícil precisar, mas eu daria um intervalo de aproximadamente um mês. Pirmin Zurbriggen [suíço, campeão mundial e olímpico de Esqui Alpino] tornou-se campeão do mundo (em 1985, em Bormio, Itália) apenas três semanas depois de sua operação. Neste inverno, Justin Murisier [também suíço e esqui alpinista] conseguiu ficar entre os quinze melhores pouco mais de um mês depois de sua operação no menisco”, disse Mahler, citando atletas famosos que obtiveram sucesso, em pouco tempo, após a mesma lesão.

“A sobrecarga de quilômetros acumulados durante a carreira de um esportista de elite pode ser a origem deste tipo de problema. Mas um movimento errado do joelho também pode ser a causa. A priori, a idade de Federer não deve impedi-lo de se recuperar rapidamente”, finalizou o especialista em joelho, certamente deixando muito esperançosos os fãs do tenista.