Federer alcançou assim 90 títulos na carreira e igualou Novak Djokovic com 25 conquistas de Masters 1000

JULIAN FINNEY / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP

Tênis News
11/04/2017
18:17
Zurique (Suíça)

O suíço Roger Federer, quarto do ranking da ATP, já tem claro que deve voltar ao circuito profissional apenas em no fim de maio para a disputa de Roland Garros, enquanto isso, o líder do ranking, o escocês Andy Murray, luta para voltar em Monte Carlo.

Após o 'Match For Africa 3', realizado nesta segunda-feira em Zurique, o escocês e o suíço comentaram a partida e os planos para as próximas semanas em entrevista ao Tennis Channel.

Murray, que está se recuperando de uma lesão no cotovelo, e não joga há um mês desde a derrota no Masters 1000 de Indian Wells para o canadense Vasek Pospisil, comentou: "Eu espero progredir para estar apto para jogar em Monte Carlo, que começa em uma semana. Estamos trabalhando para isso, mas se não der, vamos na próxima semana".

O Masters 1000 de Monte Carlo é o primeiro dos três que compõe a gira europeia sobre o saibro e terá inicio no próximo domingo, 16 de abril.

Ao ser questionado sobre o que espera nas próximas semanas, Federer brincou "Nada demais" e explicou que precisa de um descanso: "Eu vou descansar em boa parte do tempo. meu corpo precisa de descanso, sinto isso. Ele não é mais um jovem corpo, mas tudo está bem. Vou aproveitar o tempo com a família, depois vou voltara treinar e eu devo estar de volta em Roland Garros. Estes são os planos. Espero que seja um ano empolgante".