Muguruza com a taça de Roland Garros

Muguruza com a taça de Roland Garros (Foto: CORINNE DUBREUIL/AFP)

TÊNIS NEWS
05/06/2016
10:48
PARIS (FRA)

Dona de dezoito títulos de Grand Slam, sendo sete em Roland Garros, a lenda do tênis americano, Chris Evert, de 61 anos, teceu comentáros elogiosos à espanhola Garbiñe Muguruza, que ontem derrotou Serena Williams e tornou-se a mais nova campeã de Grand Slam do tênis feminino.

Perguntada como vê e define Garbine Muguruza, a ex-tenista não titubeou.

“Claramente, é uma jogadora que chegou ao topo [do nível de tênis], já está aqui [já é uma realidade] e fez muito para se manter. É uma realidade maravilhosa, um sopro de ar fresco no circuito feminino. Necessitávamos de algo assim”, afirmou.

Os elogios continuaram e Evert citou o que, na opinião dela, a jovem de 22 anos precisa melhorar.

“Garbiñe é uma jogadora tão explosiva que, contra ela, tudo é muito difícil. Não se pode compará-la a alguma tenista, porque ela é uma jogadora que veio ‘do futuro’. Joga bolas muito pesadas, que são difíceis de buscar. Além do jogo em si, ela necessita somente de mais tranquilidade em momentos importantes”.

Por fim, a multicampeã de Majors declarou esperar que mais títulos de Grand Slam venham, na carreira espanhola.

“Na quadra e no futuro, Garbiñe depende exclusivamente dela mesma. [Ela] Também demonstrou que soube aprender com sua experiência frente à Serena em Wimbledon [ela perdeu para a número um, por duplo 6/4 e ficou bastante decepcionada, chorando na cerimônia de premiação]. Tenho certeza que esse título em Paris não será o útlimo [da espanhola em Grand Slams]”.