Novak Djokovic

Novak Djokovic já declarou  (Crédito: Starsportphoto)

TÊNIS NEWS
20/04/2016
14:11
BELGRADO (SRB)

A Federação Sérvia de Tênis escolheu o piso para o confronto contra a Grã-Bretanha, entre os dias 15 e 17 de julho, válido pelas semifinais do Grupo Mundial. E a escolha foi uma surpresa: o saibro, piso em que sérvios nem bretões são especialistas.

O embate se dará no Estádio Tasmajdan, em Belgrado, capital do país balcânico.
O maior problema da escolha é que o duelo ocorre apenas cinco dias após a final de Wimbledon, torneio em que tanto Djokovic quanto Murray, as maiores estrelas das equipes, são favoritos ao título, e acaba um dia antes do início da temporada de quadras duras no continente americano. Em 2016, inclusive, esta parte do ano ganha os importantíssimos Jogos Olímpicos como integrante – a competição ocorre entre os dias 6 e 14 de agosto, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro.
Como lidarão Novak e Andy com o fato de que, se quiserem disputar a Davis, terão que pegar um vôo Londres-Belgrado, jogar dois ou três jogos no saibro, totalmente fora do normal para a época, e depois voar para o Canadá, onde acontece o Masters de Toronto, a partir do dia 25? Há quem diga que a Sérvia fez isso justamente para tirar os dois principais protagonistas do confronto.
Novak já declarou que a Olimpíada é uma 'prioridade' para ele, que certamente não abrirá mão de buscar com unhas e dentes o tetracampeonato em Wimbledon. O escocês, por sua vez, é o único representante da Grã-Bretanha com condições de conquistar o torneio mais tradicional do circuito e, sempre pressionado, não deve abrir mão do mesmo pela Davis, assim como é improvável que o tenista, atual campeão olímpico, ponha sua preparação para a temporada de quadras duras em risco.
Deixando de lado todas as nuances, o capitão britânico, Leon Smith, disse que a escolha do piso faz a preparação de seu time ‘poder passar para o próximo nível’.
“Vai ser um confronto entusiasmante em Belgrado, e nós mal podemos esperar para voltarmos a estar juntos como uma equipe e continuar defendendo o título”, completou o técnico campeão em 2015, após vencerem a Bélgica, fora de casa, na final.
No único confronto entre Sérvia [à época ainda chamada de ‘Sérvia e Montenegro’, num período posterior à desintegração da Iugoslávia] e Grã Bretanha, os balcânicos venceram em Glasgow, Escócia, país natal dos irmãos Murray, em 2006. O mesmo foi válido pelo Zonal I euroafricano, e os sérvios se classificaram para os playoffs do Grupo Mundial.
Os adolescentes Novak Djokovic e Andy Murray começavam suas carreiras e estiveram no duelo. Novak, então 64º do ranking, assumiu grande protagonismo e venceu dois jogos de simples, contra Arvind Parmar e o veterano Greg Rusedski, que fora número 4 do ranking.
Murray, já 45º colocado da ATP, foi usado somente nas duplas, quando, ao lado de Rusedski, caiu em quatro sets para Ilija Bozoljac e Nenad Zimonjic, consagrado duplista que está na ativa até hoje.