Novak Djokovic

Novak Djokovic em Indian Wells. Crédito: Divulgação

Tênis News
01/04/2016
19:06
Miami (Estados Unidos)

Após garantir sua vaga na grande final do Masters 1000 de Miami, nos Estados Unidos, Novak Djokovic conversou com a imprensa e respondeu ao questionamento da equipe do blog brasileiro BreakPoint a respeito da dívida do Estado do Rio de Janeiro de cerca de US$1 milhão.

Djokovic busca na justiça receber o valor equivalente a 60% do cachê cobrado para participar de uma partida exibição contra o eterno número um do Brasil, Gustavo Kuerten, em dezembro de 2012.

O evento organizado pela empresa de marketing esportivo do ídolo do Flamengo Dejan Petkovic contou com apoio do governo do Estado do Rio de Janeiro, por meio de sua secretaria de esportes, que ficou encarregada de custear o cachê do líder do ranking da ATP.

"Isso não impacta minha ida ao Rio (para os Jogos Olímpicos) ou qualquer coisa do tipo que tenha a ver com Brasil. Gostei muito da minha estadia lá, minha exibição com o Guga, que é um dos meus favoritos no mundo do tênis. E isso não vai mudar", iniciou sua repsosta o sérvio.

“Claro que existe esse processo que ainda está ocorrendo e ainda não está resolvido, mas nós daremos um jeito. Eu não sou um cara que prioriza dinheiro. Tive um experiências humanas e valores de vida que tive no Brasil quando estive por lá. Então, acharemos um jeito", finalizou.