Um dos maiores nomes do tênis da história, o sérvio Djokovic busca seu 1º ouro

Novak Djokovic (Foto: Matthew Stockman/Getty Images/AFP)

TÊNIS NEWS
05/05/2016
12:55
MADRI (ESP)

O sérvio Novak Djokovic fez mais exibição de gala na quadra Manolo Santana, atropelando o espanhol Roberto Bautista Agut, 17º da ATP, por 6/2 6/1, em pouco mais de uma hora de partida, classificando-se para as quartas de final do Masters 1000 de Madri.

Bautista Agut até começou bem, jogando de forma parelha com o atleta balcânico, mas, depois que Nole passou a quinta marcha, qualquer tentativa por parte do espanhol mostrou-se inútil, pois Djoko exibiu sua melhor forma em quadra. Foi a quarta vitória dele sobre o espanhol, que venceu apenas um set em todos os jogos.

A partida começou com os tenistas mantendo seus saques até o 2/2, com Djokovic tendo muitas dificuldades para confirmar o serviço no quarto game, que viu os tenistas trocarem muitos erros em quase sete minutos de disputa. No quinto, Djokovic começou a elevar seu nível de jogo e, no quarto break point, conseguiu a primeira quebra.

Depois, o número 1 deslanchou. Venceu mais oito pontos seguidos, confirmando seu saque de 0 e quebrando, também de 0, o saque do rival, em game com dois winners de direita.

Com um pouco mais de dificuldade, mas sem ser ameaçado, o sérvio confirmou seu saque e fechou em 6/2.

Depois de dois saques confirmados de forma muito tranquila, Novak quebrou o saque de Agut logo no terceiro game da segunda parcial, após erro de esquerda por parte do espanhol no 15/40.

Daí pra frente, o tenista de Belgrado continuou ‘gastando a bola’, obrigando Bautista a tentar bolas cada mais próximas à linha para vencer os pontos, o que resultou na segunda quebra da parcial, no quinto game, quando o tenista da casa sacava em 1/3.

Fazendo Bautista, um top 20 de altíssimo nível, parecer um juvenil, Novak não teve trabalho algum para fazer seu saque e, com o adversário servindo em 1/5, jogou um game de outro planeta, com três winners secos, dois de devolução, sem dar chance alguma ao tenista da casa, que, ao cumprimentar o sérvio, somente lamentou, rindo, o fato de que não pode fazer nada para tentar levar mais dificuldades ao líder do ranking.

Amanhã, Djokovic enfrentará o vencedor do confronto entre Jo-Wilfried Tsonga, da França, 7º favorito ao título, e o canadense Milos Raonic, 11º pré-classificado.