Tomas Berdych (Foto: Ben Stansall/ AFP)

Tomas Berdych (Foto: Ben Stansall/ AFP)

TÊNIS NEWS
03/07/2016
13:34
LONDRES (ING)

O tcheco Tomas Berdych, 9º do ranking mundial, superou, na tarde deste domingo, o alemão Alexander Zverev, 28º colocado, por 6/3, 6/4, 4/6 e 6/1, em 2h39min, e passou às oitavas de final de Wimbledon pela oitava vez na carreira.

Na próxima fase, ele enfrentará o vencedor do confronto entre o tcheco Jiri Vesely, 64º, e o português João Sousa, 31º favorito ao título.

Tomas construiu a base de sua vitória nos dois primeiros sets, dominando as ações, aproveitando uma chance de quebra em cada uma e ditando o ritmo das parciais com seu saque.

Ele começou a terceira etapa jogando em alto nível, gastando a bola em seu primeiro game saque. Até que, no terceiro e quarto games, sofreu um apagão: errou oito bolas e deu seu saque para o adversário, pela primeira vez na partida. O tenista de 19 anos, que de bobo não tem nada, sentiu e aproveitou a oportunidade, que até então não aparecera.

Os dois tinham muita dificuldade confirmando seus serviços, e games longos não eram raridade. Após batalhar no sexto game, o top 10 levou mais de dez minutos, mas tomou o break de volta: 4/3. A parcial seguiu empatada, mas, no 4/5, Alexander foi agressivo e, contando com dois erros do oponente, diminuiu a vantagem para 2x1. Muita vibração do tenista de Hamburgo.

A alegria durou pouco, porém. Depois de um início animador, servindo bem e pressionando o tcheco no segundo game, Sascha perdeu seu saque num longo terceiro game. 2/1. Daí pra frente, seu pior lado transpareceu, e todos na quadra central e na televisão viram que ele ainda tem 19 anos. Imaturo, não voltou a se esforçar totalmente em nenhum momento, tornando-se presa fácil para Berdych, que, ao contrário de Zverev, há mais de uma década goza de estabilidade entre os grandes tenistas do mundo.